Ads Top

Vaias em Dourados, aplausos na Capital, quebra de tabu e arbitragem falha. Começou 2017!

Começou - O ano de 2017 começou "de verdade" nesse domingo. Isso pelo menos para os fãs do futebol sul-mato-grossense, com o duelo entre Comercial e Novo, vencido por 2 a 1 pelos colorados, e o empate em 1 a 1 entre Sete e Ceilândia, no Douradão. Na quarta-feira (1), é a vez dos clubes restantes estrearem pelo Estadual.

Surpreendeu - O público ultrapassando a marca de 3 mil pessoas no Morenão foi uma surpresa agradável e esperança de melhor público para o Estadual deste ano, ao menos na Capital. No Interior, a crise nas prefeituras reduziu os investimentos no futebol e também trouxe "nuvens carregadas" de incertezas para várias cidades, o que pode atrapalhar, e muito.

Caiu por terra - A bonita festa terminou em aplausos e quebra de tabu colorado, que finalmente bateu o Novo - que pela primeira vez não estreou com vitória. O lado negativo foi a qualidade do campo, ruim, e a arbitragem, que falhou feio em dois dos três gols da partida.

Foto: Anderson Ramos/WhatsApp
Fale agora... - Pouco antes da estreia, a indefinição se o Morenão seria aberto ou não para o público fez com que a TV e Cia, ao menos nos bastidores, fosse alvo de críticas fáceis - já que duelos no estádio foi uma das exigências dela para fechar o acordo de transmissão de 2017.

Ou cale-se para sempre! - No fim das contas, tudo deu certo e a Morena-mór ainda colocou em prática antiga ideia deste que vós tecla: inverter o lado das câmeras, podendo assim mostrar a torcida. Ontem, os mesmos "cricas" não deram a cara a tapa para elogiar o trabalho realizado. E segue o jogo.

Marqueteiros - Já não basta-se alguns torcedores afoitos em palpitar nas ações de marketing do Operário, agora membros da imprensa também assim o fazem motivados pelo corte de ingressos para um colega. Só o tempo dirá quem está certo: o clube que mudou de estratégia ao trazer o ex-marqueteiro do Ituano ou nossa mídia esportiva, praticamente estagnada em audiência.há anos.

Tiro ao alvo -  Tem diretor de clube na mira de muita gente. Alvo fácil por ser falastrão, já criou antipatia em parte dos cronistas, dirigentes e torcedores rivais - todos exacerbam isso sem constrangimento algum. Mesmo apanhando e sendo aconselhando por amigos, o dirigente parece sofrer do mal de "Tony Stark", querendo sempre causar impacto no público.

Falando em Tony... - Fonte incessante de boatos, Tony Montalvão teve desgostos ontem. Após derrotas nos dois amistosos preparatórios, o empate do Sete diante de gatos pingados no Douradão desagradou bastante. Tony saiu às pressas do estádio, sob vaias e gritos de "ero, ero, ero, devolve meu dinheiro". O clima não é dos melhores.

Acabou o amor - O empresário chegou como salvação em Dourados e recebeu até blindagem. Agora, já fala em ir embora e garante isso inclusive para dirigentes de outros clubes. pedindo um "espacinho" no segundo semestre. Quem o blindou, agora entrega a cabeça dele de bandeja para cronistas - covardemente, já que não tem coragem de usar seu próprio veículo para isso.

Tinha que ser o Chaves - Não, Bolaños já se foi desse mundo, mas restou aqui o senador Pedro Chaves, que tão atrapalhadamente como o personagem do barril promete brigar pelo retorno da Copa Centro-Oeste. O último que fez promessas desse naipe foi Delcídio do Amaral, "coincidentemente" quem Chaves substituiu. O assessor de imprensa de ambos é Cadu Bortolotti...

Corcunda - Mauro Marino abandonou o comando do Novo um dia antes da estreia e apareceu no dia seguinte no Douradão, vendo Sete e Ceilândia, aumento ainda mais os rumores sobre sua chegada no Sete - o acordo já estaria fechado -, que assim demitiria Emanoel Sacramento. A postura de Marino nessa e em outras situações fez urgir um questionamento: será que fisioterapia resolve?

Curiosidades - Águia Negra só trocou de técnico a mando de empresário de atletas que ficou insatisfeito ao ver seus agenciados no banco de reservas. Iliê acatou a ordem sem muita cerimônia. Já no Novo, Gilberto dos Santos - que estava confirmado como comentarista do Esporte MS, mas saiu para assumir o clube - tem sombras preocupantes: Paulinho e Calonga.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.