Ads Top

De volta para casa: Galo retorna ao estádio Morenão após seis anos sem jogar no estádio pela Série A

São seis anos de saudade. Desde o dia 12 de março de 2011 o torcedor operariano não tem a oportunidade de ver, pela primeira divisão estadual, o Galo atuar no estádio que, por muitos anos, ajudou a construir a sua história.

A espera se encerrará nesta quarta-feira (1), às 20h45, quando o alvinegro enfrenta o União, pela primeira rodada do Campeonato Sul-mato-grossense, no retorno ao Morenão.

A última partida do Operário no estádio não foi um jogo qualquer. Assim como acontece nesta quarta, a partida abria a participação no campeonato estadual, porém o adversário campo-grandense era o Comercial, maior rival.

Foto: Raul Rodrigues
Na ocasião, Guilherme colocou o Galo em vantagem, mas Rafinha deixou tudo igual para o Colorado ainda no primeiro tempo. Na etapa final, Luiz Gustavo recolocou o alvinegro na frente do placar, porém Nenê marcou o gol que definiu o empate em 2 a 2.

A demora para o retorno aconteceu já que no mesmo ano em que disputou a última partida, o clube acabou rebaixado pela segunda vez à Série B do Estadual. Na segunda divisão de 2013, o clube chegou a atuar no estádio, tendo derrotado o Coxim por 3 a 1.

Em 2015, quando voltou a elite, o estádio já havia sido interditado pelo Ministério Público – que aconteceu em outubro de 2014 –, ficando até o último domingo (29) sem receber jogos oficiais, quando Comercial e Novo reinauguraram o local.

Se já é nostálgico o sentimento de retornar ao estádio, vencer então torna-se ainda mais especial, já que o último triunfo ocorreu apenas na década passada. No ano do primeiro rebaixamento do clube à segunda divisão estadual, em 2009, uma das duas vitórias no estadual aconteceu no Morenão, diante do Rio Verde, por 2 a 1, novamente na primeira rodada da competição, em 31 de janeiro de 2009.

O retorno

Diferentemente dos dois momentos citados, o Operário transformou sua realidade de lá para cá e aspira utilizar o estádio como um trunfo para quebrar o jejum de 20 anos sem conquistar o Campeonato Sul-mato-grossense.

Neste ano, o Galo foi uma das equipes que mais se reforçaram, inclusive mantendo o atacante Rodrigo Grahl e boa parte do elenco que terminou na terceira colocação na última edição, além de se reforçar com nomes como o zagueiro Bruno, o lateral Da Silva e o meia Eduardo Arroz, campeões pelo Sete de Setembro.

Por Arquibancada MS

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.