Ads Top

Domingo é dia de festa no Comerário, mas salários atrasados são pedra no sapato

Clássico - Comerário 186. O clássico-mor do futebol sul-mato-grossense retorna ao principal palco do "esporte bretão" no Estado neste domingo (19). O mando de campo é do Operário, que vendeu ingressos antecipados e conta com ajuda da Fundesporte para criar um "dia de torcedor".

Atrações - Além do futebol, a partir das 12h haverá food truck no local para vender comida aos torcedores que chegarem mais cedo no Morenão para aproveitar brinquedos que serão colocados para as crianças. Há previsão também de um show musical antes do jogo.

No hay la plata - Problemas financeiros nos clubes seguem aborrecendo profissionais da bola em Campo Grande. No Comercial, os salários do mês vencido não foram pagos ainda. No Operário, os informes são de pagamento de apenas 35% para os titulares.

Problema geral - No União, também há atrasos - que inclusive culminaram na saída de Ronildo Rocha da comissão técnica -, assim como há no Novo. O "mês" vence dia 15 no alviverde da Capital, mas até hoje a grana não pingou na conta de ninguém.

Ih, fora! - Mesmo sem pagar salários, o Comercial está dispensando atletas. Tudo em decorrência de problemas no vestiário. Sete atletas saíram, entre eles o goleiro Aranha, o zagueiro Walter, o volante Rafael e os meias Renan e Lucas Freire.

Lista suja - O atacante Julio César e o lateral-direito Cafu fecham a lista, que por pouco não contou com o goleiro Martins. Quem aproveitou as dispensas foi o Novo, que de pronto contratou Cafu na tentativa de recuperar o bom futebol do veterano lateral.

Quebrança - Não, ninguém brigou no restaurante outra vez. Dessa vez foram atletas do Sete de Dourados, que tiveram os salários quitados - quem diria, hein - e aproveitaram o bolso cheio para "cair na noite". Quebraram a banca e a cara, já que houve afastamentos.

Faça amor - Há quem critique o amadorismo - que deriva da palavra amor - de dirigentes sul-mato-grossenses e use isso como argumento para abandonar o emprego na véspera do campeonato e ainda expor aos cronistas mais próximos problemas internos de um clube.

Não faça guerra - Mas semanas depois, assiste aos jogos do Estadual ao lado dos criticados - que parecem não terem se intimidado com as críticas dirigidas ao clube, à instituição - e até ajuda em tarefas braçais. Fica a dúvida: para que morder, se vai assoprar depois?

Oscar na NBA - Não houve fã da NBA e do basquete que não ficasse entusiasmado com a notícia de que Oscar "Mão Santa" no jogos das celebridades do All-Star Weekend. Grande campanha foi feita em cima da "estreia" de Oscar na NBA - algo que sempre ficou no imaginário do torcedor.

Combinado não sai caro - Entretanto, parece que a ESPN e a agência de publicidade Africa combinaram só com os torcedores que Oscar seria o nome da noite. O destaque do brasileiro na partida foi mínimo, solenemente tratado como mais um na brincadeira.

É tudo festa - Mas apesar disso, o importante foi a festa e a felicidade de Oscar no fim da festa. Aliás, é o que esperamos para este domingo, que apesar de todos problemas enfrentados com salários e vestiário, que a festa prevaleça acima de tudo. Da-lhe Comerário!


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.