Ads Top

Operário bate o Novo por 3 a 1, soma seis pontos e alcança liderança isolada do Grupo A do Estadual

Após estrear vencendo o União por 4 a 0, o Operário superou o Novo por 3 a 1 na tarde deste domingo (5), no estádio Morenão, em Campo Grande, e assumiu a liderança isolada do Grupo A do Campeonato Sul-mato-grossense, com apenas duas rodadas disputadas.

Mesmo tendo saído atrás no placar com um gol de Michael logo aos 10 minutos do primeiro tempo, o alvinegro teve calma para se recuperar ainda na etapa inicial e virou o placar com gols de Rodrigo Grahl e Igor. No segundo tempo, após várias oportunidades desperdiçadas, o atacante Wilson definiu o resultado nos minutos finais.

Foto: Divulgação
O segundo triunfo mantém o Operário com 100% de aproveitamento no Estadual e deixa o time com seis pontos, sozinho na ponta da chave A, com dois a mais que a Serc, vice-líder. O Novo ocupa a outra ponta da tabela, se mantendo na lanterna sem nenhum ponto conquistado.

A tentativa de recuperação do alviverde acontece no próximo sábado (11), às 16h,  contra a Serc, no estádio Morenão. Um dia depois, também às 16h, o Operário vai ao interior enfrentar o Costa Rica, que ainda não venceu no estadual.

O jogo

O Novo deu mostras de que faria um jogo duro diante do Galo a partir dos 10 minutos, quando teve quatro oportunidades seguidas, conseguindo aproveitar apenas uma delas. Na primeira chega, Luís Jorge errou o domínio e deixou para Michael que carregou e quando bateu, França fez grande defesa, mandando para escanteio.

Na cobrança, a bola passou por toda a área, chegando a Michael, que desta vez não desperdiçou e sem precisar pular, cabeceou para abrir o placar. Logo na sequência, novamente Michael teve outras duas oportunidades: a primeira, parando de novo no goleiro operariano e por fim, de fora da área, o atacante arriscou e a bola passou ao lado, tirando tinta da meta alvinegra.

O baque no Operário, devido ao número de oportunidades criadas pelo adversário só foi passar aos 17 minutos, quando o Galo chegou pela primeira vez e foi eficaz. Em cobrança de falta de Leandro Diniz, o atacante Rodrigo Grahl subiu no segundo andar e mandou no canto esquerdo do goleiro Bernardo, que apenas ficou olhando o gol de empate.

Animado com o empate, o alvinegro seguiu em cima e dois minutos após deixar tudo igual, virou o placar, em jogada pela direita de Wilson, que cruzou rasteiro para Igor Villela apenas escorar às redes.

Sem esboçar a mesma intensidade dos minutos iniciais, o Novo apenas assistiu ao rival criar outras oportunidades no restante da primeira etapa. Aos 27, Agnaldo recebeu cruzamento na área e sozinho mandou pra fora.

Dez minutos depois, Grahl foi quem recebeu na área e de costas para o gol rolou para Igor chutar de bico, parando em Bernardo. Nos minutos finais, Luís Jorge subiu pela esquerda na diagonal e com a perna ruim bateu no gol, com o arqueiro do Novo defendendo novamente.

Segundo tempo

Na etapa final, virou o lado de campo mas o Galo seguiu melhor. Logo no primeiro minuto Agnaldo teve a chance de aumentar a vantagem, porém o goleiro Bernardo defendeu. A resposta do alviverde veio aos sete minutos, com Luan, que chegou bem pela esquerda e chutou forte para boa defesa do goleiro França.

A partir daí, o Novo pouco voltou a ameaçar, com o alvinegro desperdiçando boas oportunidades de fazer o terceiro. Aos 10 minutos, Agnaldo chutou cruzado e a bola passou na frente da meta do Novo, mas saiu.

Oito minutos mais tarde o meia arriscou novamente, porém desta vez a bola subiu e na sequência, Wilson tirou o grito de gol do torcedor operariano, mas a bola morreu no lado de fora da rede do gol defendido por Bernardo.

A melhor chance do Novo de deixar o placar igual aconteceu aos 33 minutos, em cobrança de escanteio que França saiu mal e a bola sobrou para Edy, que arriscou, mas o goleiro conseguiu se recuperar e fazer a defesa.

A oportunidade criada pelo alviverde foi o que o Operário precisava para acordar e matar o jogo. Aos 35, Wilson recebeu livre pela esquerda e avançou sozinho, chutando colocado na saída do goleiro Bernardo, que não conseguiu chegar e viu a bola entrar rente a trave.

Com uma missão quase impossível de chegar ao empate, o Novo viu a situação piorar dois minutos após sofrer o gol, quando Júlio Cesar esqueceu a bola e tentou acertar um chute em Luís Jorge. O jogador foi expulso, deixando o Novo com um a menos.

Em vantagem numérica no placar e no número de jogadores o Operário só esperou o tempo passar para consolidar mais uma vitória no Estadual e fechar a segunda rodada na liderança da chave, além de despontar como favorito no campeonato.

Por Arquibancada MS

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.