Ads Top

Após classificação, Marino deixa Sete e Nei César assume comando do time douradense

O Sete de Dourados conseguiu classificação antecipada no Campeonato Estadual com a vitória por 3 a 1 sobre o Urso na noite desta quarta e o dia seguinte que prometia ser de tranquilidade, foi de troca de treinador. Para surpresa do torcedor, Mauro Marino se reuniu com o gestor do clube, Tony Montalvão e entregou o cargo, alegando motivos particulares. Sem perder tempo, Nei César, que havia deixado o Corumbaense, foi anunciado no início da noite como novo treinador do Sete.

Foto: Noé Faria
A saída de Marino foi acertada em reunião na manhã desta quinta-feira (16), encontro que normalmente acontece após os jogos, mas o anúncio do desligamento só foi feito durante à tarde. Em sua página pessoal, Tony agradeceu o trabalho realizado, que levou o Sete à segunda fase da Copa do Brasil em seu primeira participação e ainda com a vaga garantida nas quartas de final do Estadual, afirmando que o agora ex-treinador deixou portas abertas no clube.

Inicialmente apenas o técnico deixa a comissão técnica. Os demais integrantes seguem no clube, inclusive o auxiliar técnico Betinho, que chegou junto com Marino.

Volta à Dourados

Com Nei César, o acordo foi rápido. No fim da tarde, técnico e dirigente se reuniram e pouco depois, Tony postou uma foto celebrando a contratação. Os dois vão reeditar a dupla que conquistou o título estadual da Série B pelo Itaporã em 2015, primeiro ano da TNY Sports no futebol sul-mato-grossense. Esse ponto pesou na escolha. “Neste momento não tem muito que inventar, o Nei conhece o futebol estadual, já foi campeão, inclusive comigo no Itaporã”, resume.

Nei estava no Corumbaense, time que assumiu em 2016 após uma passagem conturbada no Misto de Três Lagoas. Pelo Carijó, chegou às semifinais, caindo para o Comercial em um confronto sem gols nos 180 minutos. Neste ano, começou bem com duas vitórias, mas deixou o clube após quatro empates seguidos na última semana.

Em Dourados, Nei trabalhou algumas vezes no Ubiratan. Foi campeão no fim da década de 90 e retornou em 2015 para tentar evitar um rebaixamento eminente, mas não teve sucesso. Depois, foi para o Itaporã. “Estou feliz por estar de volta à Dourados e por voltar a trabalhar com o Tony”, disse.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.