Ads Top

Igor marca duas vezes, mas Operário sofre empate diante do Novo nos acréscimos e adia classificação

O Operário esteve muito próximo de garantir um lugar nas quartas de finais do Campeonato Sul-Mato-Grossense neste domingo (12). Após um primeiro tempo dos sonhos, abrindo dois gols de vantagem sobre o Novo logo nos quinze primeiros minutos, o Galo viu o placar se desmanchar nos seis minutos finais e ficou no empate em 2 a 2 com o alviverde, que apesar do empate heroico retornou a lanterna do grupo A.

A tarde começou parecendo consagraria o meio-campista Igor Vilela, que com quinze minutos já havia vencido o goleiro Bernardo duas vezes. Na primeira chegada mais perigosa do Galo, aos nove minutos, o atacante Wilson fez o papel de ponta, invadiu a área e foi até a linha de fundo, cruzando rasteiro para o meio, onde apareceu Igor para bater firme, abrindo o placar. Seis minutos depois, a defesa do Novo saiu jogando errado e a bola ficou novamente com o meia, que desta vez partiu para jogada individual, driblando o zagueiro Diogo Rincón e finalizando cruzado, fazendo 2 a 0.

Anderson Ramos
Foi apenas após sofrer os dois gols que o Novo acordou para a partida e começar a ameaçar o goleiro França. Aos 17 minutos, Jefferson Gibran teve a primeira boa chance após receber lançamento na área, porém a finalização de carrinho acabou não acertando em cheio. No restante do primeiro tempo, o Novo até propôs o jogo, porém pouco criou, tendo como mais perigosa chance um chute de Léo Colman já aos 40 minutos, que o arqueiro alvinegro buscou no ângulo.

Na etapa final, já se mostrando satisfeito com o placar, o Galo parecia preocupado apenas em deixar o tempo passar para, com a vitória, confirmar matematicamente a classificação. A chance de matar o jogo apareceu aos 20 minutos, em grande oportunidade do meia Válber, que driblou o goleiro Bernardo e acertou na trave. Dois minutos depois, Agnaldo tentou em chute colocado, porém a bola passou pouco acima da trave.

A quinze minutos do fim, debaixo de muita chuva, o técnico Celso Rodrigues começou a mudar do time, provavelmente já pensando estar assegurada a vitória, porém, aos 35 minutos, tudo começou a mudar.

Em lançamento pela esquerda, o atacante Kiko, do Novo, apareceu de frente com o goleiro França. Na tentativa do drible, o jogador foi derrubado fora da área pelo arqueiro, que acabou sendo expulso. Matheus Dulcídio cobrou a falta forte e o goleiro substituto, Janilson, defendeu, no rebote, Jefferson Gibran tentou novamente, mas o arqueiro voltou a salvar a Galo, no entanto, na terceira tentativa, Wesley mandou para a rede, diminuindo a vantagem.

Com um jogador a mais durante os oito últimos minutos, o Novo se lançou a frente, tendo, além do Galo, a chuva como adversária. Como melhor alternativa na busca pelo empate, o Novo tentava trabalhar as jogadas, porém foi numa sobra de bola, no primeiro minuto de acréscimo, que o atacante Jefferson Gibran aproveitou para levar à ponta esquerda e bateu seco, sem chances para o goleiro Janilson, garantindo a igualdade no placar e dando sobrevida ao alviverde no estadual.

Mesmo com o empate, o Novo retornou à última colocação do grupo, com oito pontos, no entanto, tem a mesma pontuação de União/ABC, Comercial e Costa Rica, equipes que estão logo à frente, e um ponto a menos que a Serc, vice-líder. Já o Operário segue disparado na ponta, com 14 pontos, cinco a mais que a equipe de Chapadão do Sul.

Na próxima quinta-feira (16), às 20h15, o alvinegro precisa de apenas um empate contra o Costa Rica, no estádio Morenão, para garantir matematicamente a classificação. Já o Novo, terá pela frente a Serc, em Chapadão do Sul e pode, com um vitória deixar a zona de rebaixamento e chegar até a segunda posição, dependendo de outros resultados. O jogo acontece na quarta-feira (15), no estádio da Serc, a partir das 15h.

Por Arquibancada MS

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.