Ads Top

Clubes devem R$ 27 mil à UFMS e Morenão terá que ser locado pela Federação no Estadual

Com dívida de R$ 27 mil referentes ao uso do estádio Morenão em 2017, os clubes de Campo Grande não podem locá-lo e, por isso, foi preciso que a a FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) selasse um acordo com a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) para que eles tivessem onde jogar em 2018, ao menos nas primeiras rodadas.

Turine e Cezário assinaram acordo nesta 2ª-feira (Divulgação)
Na tarde de segunda-feira (15), foi assinado um termo de cooperação entre o presidente da Federação, Francisco Cezário, e o reitor da UFMS, Marcelo Turine, visando a manutenção do estádio e adequação da estrutura conforme as normas vigentes.

Os valores envolvidos no termo não foram divulgados, nem se o pagamento das locações em 2018, mesmo sob responsabilidade da Federação, será cobrado posteriormente pela entidade máxima do futebol dos clubes mandantes das partidas.

"Nossa parceria com FFMS é muito importante porque permite a liberação do estádio para uso. Sem o acordo, a UFMS, em vista da diminuição de recursos, não seria capaz de assegurar plenamente a manutenção desse grande equipamento esportivo", comenta Turine.

Já Cezário frisou que o acordo assegura a manutenção das obras que foram feitas no ano passado. "Faremos a manutenção daquilo que foi utilizado no campeonato de 2017 e se deteriorou com o uso ou tempo. Manutenção na parte elétrica, na estrutura, nas placas de sinalização", pontua.

Dívida

Quanto à dívida, dos quatro clubes em atividade na Capital, apenas um realizou todos os pagamentos, segundo a universidade em respostas a questões feitas pelo MS Esporte Clube. A reportagem apurou que o clube que estaria quite é o União, ou seja, livre para alugar o estádio.

Assim, Operário, Comercial e Novo devem, juntos, R$ 27.351,76 à UFMS. O quanto cada um deve não foi divulgado, mas o menor valor é de R$ 2,6 mil, enquanto o maior é de R$ 13,6 mil. Além disso, a universidade afirma que todos já foram notificados sobre as pendências.

"Durante todo o período de julho a dezembro de 2017, os clubes foram notificados pela UFMS, a qual aguardou a quitação das pendências", cita a nota enviada pela assessoria, acrescentando ainda que, desde julho do ano passado, é preciso não possuir débitos para conseguir locar o Morenão.

"A Resolução nº 134, de 25 de Julho de 2017,que regulamenta o uso de espaços da UFMS, em seu artigo 14, parágrafo terceiro regulamenta que: Caso o solicitante tenha algum débito junto à UFMS, a autorização de uso ficará condicionada à quitação", finaliza.

Além disso, a UFMS não descarta ingressar com ação judicial contra os clubes devedores, assim como qualquer outro devedor. Por ora, cabe a Procuradoria Geral da universidade definir se, já vencidos os prazos, quais os procedimentos cabíveis.

Laudos e liberação

Arquibancada foi numerada (Foto: Divulgação)
O termo de cooperação entre UFMS e FFMS também fechou questões relativas a detalhes de segurança exigidos pelas autoridades. Os laudos, segundo o Ministério Público, chegaram à promotoria responsável na sexta-feira (12) e estão sob análise.

A possibilidade de, assim como no Arthur Marinho, a liberação aconteça na véspera da primeira rodada, ou mesmo no dia da partida, que acontece na próxima quarta-feira (17). Tanto em Corumbá como no Morenão, os estádios serão usados apenas à noite na abertura do Estadual.

Além disso, uma segunda opção está sendo viabilizava pela FFMS e prefeitura de Campo Grande. No caso, é o Estádio das Moreninhas, que fica no Parque Jacques da Luz. A previsão é que as obras terminem até quarta, e logo depois os laudos sejam finalizados e o local liberado pelo MP.

Entre as mudanças, está a do gramado, que foi ampliado para as dimensões oficiais exigidas (105x68 metros). Com isso, as traves foram recuadas em cinco metros. Os vestiários foram pintados e adequados, e também foi construído um banco para a PM.

As arquibancadas foram numeradas e o sistema de iluminação revisado. Além da Federação e prefeitura, o Novo, clube que mais pleiteia o estádio, acompanha as obras. O União é outro clube que deve usufruir do espaço, que é oferecido gratuitamente para os clubes.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.