Ads Top

Operário empata com União e já enfrenta pressão da arquibancada

A estreia de União/ABC e Operário no Estadual foi com empate em 1 a 1. O jogo foi realizado nesta noite de quarta-feira (24) no estádio Ninho da Águia, em Rio Brilhante, já que o Morenão não foi liberado para receber jogos pelo Ministério Público e o Estádio das Moreninhas ainda não possui os laudos necessários.

Mesmo se tratando da primeira partida oficial da equipe no ano, o Galo já sofre cobranças da torcida. Sem vencer o Estadual desde 1997 - ou seja, 21 anos -, o time saiu atrás no placar.

Aos seis minutos, o volante Fernandinho acabou batendo a mão na bola em disputa por cima dentro da grande área e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Marcelinho abriu o placar e colocou o União/ABC na frente.

No decorrer do jogo, o até então desajeitado Operário começou a se acertar. Sob críticas vindas dos poucos torcedores que saíram de Campo Grande e foram até Rio Brilhante, o time conseguiu o empate.

Com 39 minutos de bola rolando, Rodrigo Grahl fez bom cruzamento da esquerda e encontrou o veloz Jullyan entrando por trás da defesa do tricolor da Capital para fazer o primeiro gol operariano em 2018.

Na comemoração, Jullyan e o veterano Grahl partiram para onde se encontrava a torcida operariana no alambrado do Ninho da Águia, em uma clara manifestação de desabafo do atacante.

Aparentemente o Operário ia crescer no jogo, mas não foi isso o visto na etapa final. A equipe teve várias chances de virar, mas desperdiçou todas. O centro-avante Giovâni saiu de campo e deu lugar ao meia Léo Oro.

Com isso, Grahl, que estava deslocado mais para o lado, pode jogar onde se sente mais confortável, centralizado como homem de referência do ataque. A mudanças não resolveu e o União aproveitou para segurar o placar em 1 a 1.

Ao fim da partida, torcedores manifestaram a insatisfação com o placar com gritos de "vergonha, vergonha, time sem vergonha". Tal insatisfação já vem acumulada do ano passado, quando o time foi eliminado do Estadual na semifinal ao perder em casa por 3 a 1 para o Corumbaense.

Além disso, na Copa Verde, o time foi mal em casa e empatou o Luziânia, perdendo depois na casa do rival e sendo também eliminada da competições. O treinador da equipe já era Celso Rodrigues, alvo de críticas como demora e previsibilidade nas mudanças feitas.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.