Ads Top

Com 'goleiro milagreiro', Novo vence o Águia Negra por 2 a 1 e agora encara o Corumbaense

Um resultado que surpreendeu a muitos e uma atuação sensacional do goleiro Gelson, o Novo está na semifinal do Estadual 2018 outra vez. E de novo, o time eliminou o Águia Negra nas quartas de final. No duelo de ida, no Morenão, o resultado foi 1 a 1. Neste domingo (18), o resultado foi 2 a 1 para a equipe da Capital, que agora vai encarar o Corumbaense na semi.

Foto: Franz Mendes
O Novo começou pressionando e com três minutos de jogo abriu o placar, após falha na saída de bola do Águia Negra e a bola chegar até o centro-avante Enrico, que saiu livre, driblou o goleiro e fez seu primeiro gol no Estadual. Ele foi inscrito na semana passada e essa foi a segunda partida dele.

Porém, com o gol, o Novo recuou e deu brecha para subidas do Águia Negra, que com velocidade aos 15 minutos avançou. Rilber ganhou a disputa com Dudu e passou para Leandro Branco, que foi derrubado por Ramer. Pênalti. Na cobrança, Leandro Branco empatou.

O Águia Negra seguiu melhor e aos 25 quase ampliou com Rilber, que passou reto pela bola e quase acertou de cabela. Em seguida, a bola foi para o escanteio. Porém, o Novo conseguiu segurar o rival e aos 41 veio a grande surpresa.

Em nova bola perdida pelo meio-campo rubro-negro, Judson pegou a bola e seguiu em velocidade. Depois, ele encontrou Jefferson Gibran a frente, e deu o passe. O camisa 11 do Novo partiu para cima do goleiro Matheus Brito, que o derrubou.

O árbitro Marcos Mateus marcou marcou outro pênalti. Na cobrança, Matheus Dulcídio descolou o goleiro e bateu firme no canto esquerdo para colocar o Novo outra vez na frente. Assim, o placar foi para o intervalo marcando 2 a 1 para o Novo.

Com o resultado desfavorável, os atletas do rubro-negro se desentenderam no intervalo. Além disso, o vice-presidente do clube, Geziel da Silva Marques, revoltado, xingou Marcos Mateus de ladrão e bandido. Ele foi contido pelo policiamento.

Já na volta para a etapa final, os dois times colocaram velocidade no jogo. Melhor em campo, o Águia Negra parou no goleiro Gelson em três defesas cruciais, todas a queima roupa, uma no um contra um e outras duas em cabeceios após o escanteio.

A pressão do rubro-negro resultou em falta na entrada da área. Victor Hugo cobrou e a bola bateu na mão de Felyp. Marcos Mateus marcou o terceiro pênalti do jogo. Rilber foi para a cobrança e Gelson mais uma vez apareceu para defender e salvar o Novo. Ele ainda fez mais uma grande defesa antes do fim da partida, que deu a "inusitada" segunda vaga de Campo Grande na semi.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.