Ads Top

Cruzeiro reverte vantagem sobre o Atlético e conquista o título de campeão mineiro

Que a final do Campeonato Mineiro seria emocionante era fava contada, mas o clássico deste domingo (08/04) superou todas as expectativas. Com o apoio da sua torcida, o Cruzeiro venceu o Atlético por 2 a 0 e levantou a taça do Estadual mais uma vez em sua história.

Divulgação
Ao todo, 49.906 torcedores compareceram ao Mineirão para acompanharem e empurrarem Cruzeiro e Atlético rumo ao título Mineiro. Com maioria cruzeirense nas arquibancadas, a Equipe Celeste precisava de uma vitória por dois gols de diferença para reverter a vantagem atleticana no confronto.

Quando o apito inicial soou, a Raposa absorveu o apoio extracampo e começou a partida com muita intensidade. Logo aos três minutos de jogo, Arrascaeta recebeu cruzamento de Edilson, antecipou o goleiro Victor e mandou de cabeça para o fundo das redes, inaugurando o placar no Gigante da Pampulha.

Aos 21 minutos do primeiro tempo, a situação atleticana ficou mais complicada. O venezuelano Otero, peça vital no triunfo alvinegro no primeiro jogo da disputa, recebeu cartão vermelho em lance com Edilson e deixou o Galo com um jogador a menos.

Mesmo com a diferença no número de jogadores de cada equipe em campo, o duelo ficou mais equilibrado e os times foram para os vestiários com o placar assinalando 1 a 0 para a Cruzeiro.

Assim como na etapa inicial, os comandados de Mano Menezes voltaram para a última etapa empenhados em construir o resultado necessário para tomar a dianteira no confronto. Aos sete minutos, Robinho fez jogada pela direita e deu passe certeiro para Thiago Neves dentro da grande área. O meia cruzeirense foi mais esperto que a zaga atleticana e arrematou para o gol, marcando o segundo gol da Raposa.

Com o placar favorável, o Cruzeiro passou a administrar a posse de bola, tentando construir jogadas de ataques com paciência e atento para não correr muitos riscos na defesa.

Os minutos passavam e a tensão aumentava, tanto nas arquibancadas quanto dentro das quatro linhas. A cada volta no ponteiro, a Equipe Celeste se aproximava cada vez mais da conquista, enquanto o Galo ainda lutava para fazer um tento e reconquistar sua vantagem na disputa.

Já aos 44 minutos, o Atlético teve seu segundo jogador expulso. Patrick recebeu o segundo cartão amarelo na partida após falta em Ariel Cabral e praticamente jogou por terra qualquer chance de reação alvinegra.

Ao apito final, a festa cruzeirense tomou conta do gramado, das arquibancadas, de Minas Gerais e do Brasil. Vestido de azul e branco, o Mineirão foi mais uma vez o palco da uma conquista celeste. Das mãos do presidente da FMF Castellar Neto, o capitão Henrique, o zagueiro Léo e o presidente do Cruzeiro Wagner Pires de Sá levantaram o troféu do Campeonato Mineiro de 2018.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.