Ads Top

Estadual em MS registra queda da média de público em 2018 e ingresso mais caro em sete temporadas

O Campeonato Sul-mato-grossense passa longe de ser um dos mais atrativos, não registrando nessa década média de público pagante superior a 1 mil. A maior de todas aconteceu no ano passado, quando, por jogo, 847 torcedores foram e pagaram para entrar no estádio. Porém, na contramão da tendência, 2018 teve queda desta média e também houve aumento do preço médio do ingresso.

Arquivo/Divulgação
Diferente das demais edições, que contaram com a participação de 14 (2012 a 2014) e 12 equipes (2015 a 2017), o Estadual de 2018 teve apenas 10 times, concentrando mais os jogos e reduzindo o período de realização da competição. Mesmo assim, a média foi a menor dos últimos três anos.

Conforme dados do Sr. Goool, site especializado em estatísticas e que usa informações oficiais dos borderôs, a média de pagantes foi de 733, com o Operário liderando o ranking, com 1.991 torcedores por jogo - o clube quebrou uma sequência de três anos com o Corumbaense, com mais de 2 mil pagantes, na liderança. O segundo lugar foi justamente com Carijó, com 1.772.

Em 2017, a média foi de 847 torcedores, enquanto que em 2016, o número foi de 764 - a médias de 2015 até 2012 foram, respectivamente, de 665, 456, 644 e 527. Os jogos realizados com portões fechados, como aconteceu no início do ano no Morenão, não foram incluídos na divisão do público médio (público total pela quantidade de jogos disputados).

Nos últimos sete anos, apenas nove times passaram da média de 1 mil torcedores pagantes, sendo que só o Corumbaense, três vezes, passou dos 2 mil. O Operário, que em 2017 foi o segundo com 1.579, ficou perto da marca de 2 mil ao chegar aos 1.991 em 2018.

Ingressos

Desde 2012, apenas em 2016 o valor médio do ingresso se aproximou do praticado em 2018, que chegou a R$ 11,21 - naquele ano, foi R$ 11,03. Em 2017, o preço médio ficou em R$ 9,62. Apesar da diferença parecer pequena, ela é significativa, já que meia-entradas e ingressos promocionais acabam reduzindo a média geral, que, se contada apenas os preços integrais, seria menor.

Um exemplo foi a final deste ano, onde o Operário colocou 9.453 torcedores no estádio, todos considerados pagantes, o que representou pouco mais de 1/4 do público total do Estadual (35.924), já que os ingressos geralmente listados como cortesias foram registrados como promocionais.

No caso, foram 3.673 ingressos "coorporativos promocionais" registrados pelo preço de R$ 1, enquanto outros 100 foram destinados, pelo mesmo valor, para projetos sociais. O preço da arquibancada foi R$ 30, com 1.759 "inteiras vendidas" e 3.171 meia-entradas. Já nas cadeiras, foram 228 "inteiras" por R$ 40 e 522 meia-entradas.

Veja abaixo a lista de média de torcedores, público total, preço médio e clubes com maiores média:

2012 (14 clubes)

Média de 527 torcedores pagantes (total de 51.637 pagantes).
Clube com maior média: Águia Negra (1.026)
Ingresso: R$ 8,85 em média

2013 (14 clubes)

Média de 644 torcedores pagantes (total de 63.095 pagantes)
Clubes com maiores médias: Misto (1.084) e Novo (1.045)
Ingresso: R$ 8 em média

2014 (14 clubes)

Média de 456 torcedores pagantes (total de 44.714 pagantes)
Clube com maior média: Naviraiense (782)
Ingresso: R$ 9,39 em média

2015 (12 clubes)

Média de 665 torcedores pagantes (total de 47.217 pagantes)
Clubes com maiores médias: Corumbaense (2.196) e Naviraiense (1.007)
Ingresso: R$ 8,38 em média

2016 (12 clubes)

Média de 764 torcedores pagantes (total de 56.520 pagantes)
Clubes com maiores médias: Corumbaense (2.550) e Sete (1.955)
Ingresso: R$ 11,03 em média

2017 (12 clubes)

Média de 847 torcedores pagantes (total de 64.374 pagantes)
Clubes com maiores médias: Corumbaense (2.969) e Operário (1.579)
Ingresso: R$ 9,62 em média

2018 (10 clubes)

Média de 733 torcedores pagantes (total de 35.924 pagantes)
Clubes com maiores médias: Operário (1.991) e Corumbaense (1.772)
Ingresso: R$ 11,21

Outros números

Dos 54 duelos disputados nesta 40ª edição do Estadual sul-mato-grossense, oito contaram com público acima de 1 mil fãs. Em compensação, seis não chegaram a 100 testemunhas, sendo o menor de 39 torcedores em Novo x Costa Rica, na fase de grupos. Em seguida veio União x Sete, nas quartas de final, com 61 pagantes, e Novo x Águia Negra, na semi, com 71 pagantes.

Dos 54 jogos deste Estadual, 18 foram vitórias de mandantes, 14 triunfos dos visitantes, e os demais foram nada menos do que 22 empates. O placar de 1 a 1 foi o mais repetido da competição, 12 vezes. Houve ainda 125 gols, sendo 70 dos donos da casa e 55 dos visitantes. Média de 2,31 tentos por confronto neste campeonato.

O campeão Operário encerrou jejum de 21 anos para chegar a seu 11º título. A campanha do Galo registrou sete vitórias (cinco em casa e duas fora), quatro empates (um como mandante e três como visitante) e três derrotas (uma ao lado da torcida e duas fora), além de 18 gols a favor e 11 tomados, alcançando um aproveitamento de 59,5%.

*com informações do Sr. Goool

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.