Sem alarde, Federação de Futebol marca eleição para segunda-feira; confira quais clubes e ligas podem votar

Sem dar destaque em seu site oficial ou enviar e-mail informando imprensa (como é feito em assuntos de seu interesse) e, consequentemente, o público em geral, a FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) marcou para a próxima segunda-feira (30) a assembleia de eleição que vai definir quais dirigentes ficarão no comando da entidade até 2023.

Foto: MS Esporte Clube/Arquivo
O edital de convocação para o evento foi publicado na edição de domingo (22) do jornal O Estado de Mato Grosso do Sul, na última página - em espaço dedicado apenas para editais e outros tipos de avisos exigidos por lei para que um ato, como eleições, sejam realizados.

Como já é de conhecimento da maioria dos torcedores de clubes sul-mato-grossenses, o atual presidente da FFMS, Francisco Cezário, fez recentemente uma "turnê" pelo interior do Estado em busca de assinaturas em prol de sua candidatura, para seu último mandado à frente da entidade.

Apesar de ter fechado com vários clubes, alguns demonstraram insatisfação com a Federação durante o Estadual, como foi o caso do Águia Negra e o Costa Rica. Contudo, Cezário foi perspicaz e fez alianças regionais que garantiram a maioria a seu favor.

Um dos nomes favoritos dos opositores, o pecuarista Alfredo Zamlutti (ex-presidente da FFMS), acabou acertando seu retorno ao futebol como vice da chapa de Cezário. Outro nome procurado pelo presidente foi o do mandatário do Operário, Estevão Petrallás.

O atual mandato de Francisco Cezário vence apenas em abril de 2019, sendo que o pleito de segunda-feira está sendo realizado de forma antecipada. A eleição acontecerá no Grand Park Hotel, localizado na avenida Afonso Pena, quase em frente ao Shopping Campo Grande, com primeira chamada às 13h e segunda chamada às 13h30.

Clubes aptos e peso dos votos

A votação terá caráter secreto, ou seja, o voto dado por cada presidente de clube ou liga não será revelado. As entidades que disputaram campeonatos profissionais recentemente, cumprindo o estatuto, terão peso dois na eleição (ou seja, um voto seu valerá por dois).

Os clubes peso duplo são União, Sete de Dourados, Corumbaense, Costa Rica, Águia Negra, Comercial, Operário, Novo e Urso, além dos atualmente inativos Ubiratan, Cene, Naviraiense, Ivinhema, Serc, Misto e Maracaju.

Além destes, também terão direito a voto, mas sem o peso duplo, Aquidauanense, Portuguesa, Cena, Guaicurus, Coxim e Camapuã. Entre os times amadores, estão Seduc e Náutico. Já entre as ligas municipais, estão a de Anastácio, Ribas do Rio Pardo, Coxim, Corumbá e São Gabriel do Oeste.

É isso além do presidente, oito vice-presidentes serão eleitos junto aos demais membros efetivos da chapa, com seus respectivos suplentes no conselho fiscal, e o tesoureiro. O prazo de registro de chapa foi encerrado cinco dias antes da eleição - ou seja, quarta-feira (25).

Para lançar uma candidatura, é necessário ter o apoio de 10 clubes, sejam profissionais e amadores, e três ligas municipais, no mínimo, todas no "pleno gozo de seus direitos estatutários", ou seja, sem restrições documentais na Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul.

Relacionadas

Postar um comentário

Receba nossas novidades