Ads Top

Brasil fecha Jogos da Juventude com 15 medalhas, mesmo total de Nanquim 2014

Foram 12 dias de disputas, em que 79 brasileiros correram, saltaram, lutaram, rebateram, atiraram ou nadaram para, ao término dos Jogos Olímpicos da Juventude de Buenos Aires, nesta quinta-feira (18.10), totalizarem 15 medalhas para o país.  O número é o mesmo alcançado na edição de Nanquim, na China, há quatro anos. Desta vez, 28 integrantes da delegação subiram ao pódio para celebrar duas medalhas de ouro, com Keno Marley (-75kg) no boxe e com a equipe de futsal masculina, quatro pratas e nove bronzes.

Apesar do menor número de medalhas douradas, já que na China os brasileiros faturaram seis ouros, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) avaliou como muito positiva a participação e o desempenho dos atletas. "A expectativa que a gente tinha era fazer a melhor representação possível do Brasil e acho que ela foi conquistada", afirma Sebástian Pereira, chefe da delegação brasileira na Argentina.

Foto: Danilo Borges/rededoesporte.gov.br
O Brasil conquistou medalhas em nove modalidades: atletismo (2), badminton (1), boxe (2), futsal (1), ginástica artística (2), judô (2), natação (3), taekwondo (1) e tênis (1). Em Cingapura 2010, primeira edição dos Jogos Olímpicos da Juventude, a delegação nacional havia faturado sete medalhas em cinco esportes. Agora o país soma um total de 37 medalhas no megaevento juvenil, espalhadas em 15 diferentes modalidades. Na Argentina, o Brasil subiu ao pódio pela primeira vez no futsal, com 4 x 1 na final desta quinta-feira (18.10) diante da Rússia, e no badminton, com o bronze de Jaqueline Lima na equipe mista.

Para o COB, os Jogos da Juventude têm relevância estratégica para a detecção de talentos. Muitos atletas que brilharam nos Jogos Rio 2016 passaram pelo evento, como Thiago Braz, Isaquias Queiroz, Felipe Wu, Arthur Nory, Flávia Saraiva e Hugo Calderano. “Pode ser que alguns dos que estiveram aqui integrem o Time Brasil em Tóquio 2020, mas o foco desta geração são os Jogos de Paris 2024 e Los Angeles 2028”, ressaltou Sebástian, judoca olímpico dos Jogos de Atlanta 96.

Entre os destaques da participação brasileira na Argentina estão a natação e o atletismo. Na piscina do Parque Olímpico da Juventude, os oito atletas que o Brasil trouxe para a competição conquistaram medalhas. O Brasil subiu ao pódio em três revezamentos: 4 x 100m livre masculino, misto e, pela primeira vez na história da modalidade, conquistou uma medalha exclusivamente no feminino, também no 4 x 100m.

Fonte: Brasil 2016

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.