Ads Top

Conquista do Palmeiras amplia hegemonia paulista no Brasileirão

Foto: Lucas Tavares/Dia Esportivo/Estadão Conteúdo
O título do Palmeiras, conquistado domingo, em São Januário, ratifica o domínio dos clubes paulistas na história do Campeonato Brasileiro. Das 62 taças distribuídas, desde 1959, (com dois campeões em 1967 e 1968), os times do Estado de São Paulo ficaram com 32 delas, ou seja, a metade.

O time de Palestra Itália soma incríveis dez conquistas,, com direito a dois bicampeonatos: 1972-1973 e 1993-1994. O Santos, que na década de 60 levantou cinco troféus consecutivos (de 1961 a 1965), soma oito campeonatos, sendo o último em 2004, com Robinho e Cia.

O Corinthians é heptacampeão. O time de Parque São Jorge é o maior vencedor se contarmos de 1990, ano de sua primeira conquista, para cá. Só neste século, o Alvinegro ficou em primeiro lugar quatro vezes (2005, 2011, 2015 e 2017).

Sem um conquista nacional há uma década, o São Paulo ostenta o tricampeonato obtido em 2006-2007-2008, com a direção de Muricy Ramalho e o talento do goleiro Rogério Ceni.

Os paulistas também possuem a única equipe do interior a se sagrar campeã nacional. Foi o Guarani, de Capitão, Renato, Careca, Zenon e Bozó, que em 1978 desbancou o Palmeiras.

O Rio perdeu espaço nesta disputa. O Flamengo é o carioca com mais títulos, tendo como destaque a década de 80, quando Zico fazia a diferença para levantar os canecos de 1980, 1982, 1983 e 1987 - ao todo o time tem cinco, mas se considera hexa, já que a CBF indica como campeão de 87 o Sport.

Fluminense e Vasco correm o risco de serem rebaixados mais uma vez este ano, mas cada um já foi o melhor do País por quatro vezes. Já o Botafogo, que teve Garrincha, Didi e Newton Santos, soma em sua história dois campeonatos.

A dupla Gre-Nal há muito está fora da briga pelo Brasileiro. O Inter, que na época de Falcão e Cia. foi três vezes vencedor (1975, 1976 e 1979) ficou perto de quebrar neste ano um tabu de quase quatro décadas sem gritar “é campeão”, mas o time de Odair Hellmann naufragou.

Já o Grêmio não é o “melhor do Brasil” desde 1996, quando bateu a Portuguesa, com direito a gol de Aílton no fim da partida no “aposentado” estádio Olímpico. Os mineiros ficam ainda mais atrás. O Atlético-MG foi campeão em 1971 e nunca mais, apesar dos bons times que formou em 1980, 1987 e 2015. Já seu rival Cruzeiro é dono de quatro conquistas.

O Paraná, fora do eixo de maior apelo financeiro, tem dois títulos: Atlético-PR (2001) e Coritiba (1985). O Bahia, primeiro campeão nacional em 1959, também acumula duas taças. Os pernambucanos se orgulham pelo polêmico título do Sport, em 1987.

Fonte: Estadão Conteúdo

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.