Ads Top

Galo fecha patrocínio de R$ 150 mil com a MSGás para Estadual, Copa do Brasil e Série D

A estatal MSGás fechou um patrocínio no total de R$ 150 mil com o Operário, válido por um ano (se dividido mensalmente, o montante será de R$ 12,5 mil), conforme publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (25). A marca da empresa ficará estampada nas costas da camisa do Galo, abaixo do número de identificação dos jogadores, além de placas à beira do campo.

Empresa será exibida nas costas do uniforme do Galo
 (Foto: Divulgação/OFC)
Em 2016, o Operário já tinha exibido a companhia em seu uniforme, que trabalha com gás natural encanado em Mato Grosso do Sul. Na época, o time voltava à Série A do Estadual e o valor total do patrocínio foi de R$ 30 mil, valor equivalente a 20% do fechado para este ano.

Já em 2019, o patrocínio vira como reforço ao caixa do time, que disputará além do Estadual, a Série D do Brasileirão e a Copa do Brasil, agrupa-se ao Grupo RFK, que exibe próximo à gola o refrigerante Refriko e o energético Furioso, e a Unique Excellence Turismo, que fica manga do uniforme. Também há apoiadores que ficam apenas nas placas em campo.

A empresa visa aumentar a base de clientes GNV (Gás Natural Veicular) e seguimento residencial. O valor de R$ 150 mil se somará ao meio milhão de reais repassado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) como cota de participação na primeira fase da Copa do Brasil - o duelo acontecerá em 13 de fevereiro, contra o Botafogo (PB). Caso vença, o time recebe mais R$ 600 mil.

Verba para todos os clubes do Estadual

Somente o Operário conseguiu o patrocínio com a estatal, porém, o Estado apoia outros clubes através da Fundesporte ao destinar em convênio com a FFMS o valor de R$ 622.720 para bancar despesas com viagens e alimentação dos 12 participantes do Estadual 2019.

O convênio é realizado desde a década passada, ainda na gestão de André Puccinelli no Governo do Estado e já teve vários valores, permanecendo na gestão de Reinaldo Azambuja e ficando nos R$ 622.720 desde o ano passado. Quem gere os pagamentos das despesas é a FFMS.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.