'Jogo do Milhão': além da classificação, Galo e Botafogo-PB duelam por dinheiro da Copa do Brasil

Um jogo que pode garantir, além da vaga na próxima fase, a saúde financeira do vencedor para o ano todo. Assim é encarado o duelo entre Operário e o invicto Botafogo da Paraíba, que acontece em Campo Grande na noite desta quarta-feira (13). O pontapé inicial será às 20h30 (MS) no estádio Morenão, marcando o retorno do Galo à Copa do Brasil após 13 anos distante.

Na foto, Fernandinho comemora gol e classificação para
a semifinal do Estadual 2018 e Copa do Brasil 2019
(Foto: Arquivo/Franz Mendes)
Ambos os clubes já receberam R$ 525 mil da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) como cota de participação na primeira fase e vão lutar em campo para garantir a classificação e ampliar o valor para R$ 1,1 milhão, já que a cota da segunda fase é de R$ 625 mil.

No lado operariano, apesar de ser de conhecimento de todos a dificuldade que será encarar o Botafogo da Paraíba, a diretoria trata a passagem de fase como fundamental para acelerar os planos de crescimento do clube, reforçando os cofres para a disputa da Série D e até a temporada 2020.

Esse dinheiro também é essencial para os visitantes, conforme frisa o treinador Evaristo Piza, em reportagem do Correio do Estado. "Isso já foi passado em novembro, quando a gente começou o planejamento para 2019, e um dos pontos principais é a gente atingir essa fase. É importante, porque tem um retorno financeiro que abastece a sequência do ano".

Para passar de fase, o Galo precisa da vitória, enquanto o Botafogo precisa apenas do empate, já que está melhor ranqueado na CBF e a disputa acontece em turno único. Quem passar de fase, além da cota de R$ 625, garante 60% da renda líquida da partida - o eliminado fica com 40%.

Perigos pela frente e velho conhecido

Como é praxe no futebol moderno, ambos times se estudaram bastante e reconheceram os principais perigos no rival. No Operário, o volante Fernandinho chegou jogando bem e, mesmo deslocado para a ponta-direita, impressionou e ganhou a posição. Ele é o artilheiro da equipe, com três gols, à frente de Jean Carlo, Pedro Hulk, Daniel, Jorginho e Alberto, com um gol, cada.

O Operário deve vir a campo com o habitual 4-3-3 adotado pelo treinador Arilson Costa desde o início do campeonato, e escalado com Jota; Da Silva, Rodrigo Arroz e André Paulino e Gerson; Eduardo Arroz, Alberto e Jean Carlos; Fernandinho, Jorginho e Thiago Miracema.

No Botafogo da Paraíba, o meia Clayton é o artilheiro com três gols. No comando do ataque, o centro-avante Nando tem dois gols, junto do seu substituto imediato, Paulo Renê, único que fez gol tanto no Estadual como na Copa do Nordeste, e de Dico, que joga mais aberto e em velocidade.

Além desses, outros nomes que chamam a atenção são Marcos Aurélio, meia ex-Corinthians e muito lembrado pela passagem que teve por Santos e Coritiba, e o goleiro Saulo, que ficou conhecido nacionalmente por ser titular na derrota santista por 7 a 1 para o Corinthians, em 2005. O zagueiro William Goiano, que defendeu o Galo em 2016, é um velho conhecido dos operarianos.

Durante as partidas do Estadual, o Belo geralmente usou dois atacantes velozes pelo lado, com Nando centralizado. Na Copa do Nordeste, o time escolheu reforçar o meio-campo com quatro homens - Rogério, Marcos Vinícius, Clayton e Marcos Aurélio.

A provável escalação de Evaristo Piza tem Saulo; Roniery, Willian Goiano, Lula e Fábio Alves; Rogério, Marcos Vinícius, Clayton e Marcos Aurélio; Dico e Nando. Caso escolha um time mais vertical e ofensivo, Rafael Ibiapino e Adalgiso Pitbull são as principais opções.

Campanhas

O Operário conta com o fator casa para encarar o Belo, que está invicto em 2019. No paraibano, o time tem 100% de aproveitamento, com cinco vitórias e liderança: estreia como mandante com goleada de 4 a 1 sobre o Perilima, 1 a 0 como visitante sobre o Esporte de Patos, 2 a 1 em casa sobre o Atlético, vitória sobre o Campinense, por 1 a 0, como visitante, e 3 a 0 sobre o CSP em casa.

Já pela Copa do Nordeste, o Botafogo entrou em campo três vezes, empatando sem gols com o Santa Cruz na estreia, em João Pessoa (PB). Depois, o time empatou em 1 a 1 com o Salgueiro (PE), como visitante, e venceu o Fortaleza por 1 a 0, jogando em casa. Atualmente, a equipe paraibana está na zona de classificando, ocupando a quarta posição do Grupo B da competição regional.

Enquanto o Belo soma oito jogos oficiais disputados em 2019, o Galo entrou em campo apenas oito vezes no Estadual: estreia com vitória no Morenão por 2 a 0 sobre o Corumbaense, derrota por 3 a 0 para o Águia Negra, em Rio Brilhante, triunfo de 3 a 1 e de virada no Comerário, e nova vitória, por 3 a 0 contra a Serc, no Morenão. O time é o atual 5º colocado na tabela.

Com um ataque forte, o Botafogo já marcou 13 gols nessa temporada, 11 deles no Estadual, e sofreu apenas três - um deles no empate com o Salgueiro na Copa do Nordeste. O time tem a melhor defesa e o melhor ataque do Paraibano. Oito jogadores já balançaram as redes, quatro deles atacantes.

O Operário marcou oito gols e sofreu quatro. O time é apenas o terceiro melhor ataque do Estadual, atrás de Aquidauanense (10) e Águia Negra (17). Porém, a equipe tem a melhor defesa, ao lado do União. Seis atletas já marcaram este ano, cinco deles apenas uma vez. A média de gols de Belo e Galo nos campeonatos estaduais é, respectivamente, de 2,2 e 2 marcados, e 0,4 e 1 sofridos.

Relacionadas

Postar um comentário

Receba nossas novidades