Sem procurador, TJD adia julgamento do Aquidauanense para a próxima quarta

Postar um comentário
Escolha de membros "em cima da hora", faltando poucos dias para importante julgamento, e histórico de trapalhadas em gestões anteriores. Um apanhado de situações na Justiça Desportiva que tornam ainda mais indignante o adiamento do julgamento do "caso Alex Faria", jogador do Aquidauanense escalado irregularmente na primeira rodada - vitória por 3 a 2 sobre o Operário de Dourados.

Fonte: MS Esporte Clube/Nyelder Rodrigues
A sessão, marcada para começar às 18h desta quinta-feira (14), começou com quase 50 minutos de atraso, com a presença de apenas três dos cinco membros da 1ª Comissão Disciplinar - Marcos Borges Ortega, William Maksoud Neto e Paulo Telles.

Os outros dois membros, Marcio Luiz Ferreira e Abrão Romero, não compareceram e a falta deles não foi explicada. Quem também faltou ao julgamento foi o procurador responsável pelo caso, que não teve o nome revelado, mas teria justificado a ausência aos colegas de TJD.

Assim, o julgamento ficou marcado para a próxima quarta-feira (20), às 20h, três dias depois da última rodada da primeira fase - ou seja, poderá haver mudanças que mudarão os confrontos das quartas de final e até os times rebaixados e classificados. Apesar de todos os problemas, havia quórum para que fosse dado prosseguimento à sessão.

Contudo, os integrantes presentes preferiram adiá-lo devido a falta do procurador responsável pela acusação, algo que poderia provocar futuro indeferimento da decisão tomada ali. Outros julgamentos estavam marcados para acontecer naquele dia e, inclusive, foi dado início a um deles. Mas a pedido de representantes dos clubes envolvidos, todos também foram adiados para quarta-feira.

Classificação do Estadual

Atual 7º colocado, o Aquidauanense tem 15 pontos e encara na próxima e última rodada do Estadual o Águia Negra, em Rio Brilhante. Uma combinação de resultados de rivais pode impedir que o time cai, mesmo se punido pelo Tribunal. Entretanto, o julgamento é tido como elemento importantíssimo e acompanhado de perto por vários clubes, principalmente os que ainda brigam contra a degola.

Logo abaixo do Azulão da Princesa, estão Urso (10 pontos), Serc (10), União (8) e Novo (7). Na última rodada o time de Mundo Novo visitará o Costa Rica, enquanto o tricolor da Capital encara o Operário. Já Novo e Serc farão duelo direto contra o rebaixamento e pela classificação.

Caso seja punido pelo Tribunal de Justiça Desportiva, o Aquidauanense perderá seis pontos. A legislação prevê a perda da pontuação total da disputa em que ocorreu a infração, além de anulação do resultado e seu efeito como critério de desempate.

Assim, o time deve perder os três pontos do jogo e outros três pontos da vitória, somando seis - se tivesse empatado, perderia apenas quatro. Caso tivesse perdido, perderia apenas três. Os três gols marcados também não serão somados como critério de desempate.

Relacionadas

Postar um comentário

Receba nossas novidades