Ads Top

Vale a maioria? Sete dos 12 times do Estadual entram com pedido de paralisação da competição

Se a maioria absoluta é a metade mais um, é isso o que temos no Campeonato Sul-mato-grossense 2019: sete dos 12 times participantes entraram conjuntamente na tarde desta sexta-feira (15) com o pedido de paralisação da competição, alegando que tanto os clubes como a disputa pode ser prejudicada pelo adiamento do julgamento do Aquidauanense.

Foto: MS Esporte Clube/Nyelder Rodrigues
O documento foi entregue ao TJD-MS (Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso do Sul) pelo presidente da Serc, João Félix. Além dele do time de Chapadão, o mandado de segurança também é assinado por Águia Negra, Urso, Sete de Dourados, Costa Rica, Novo e União.

Corumbaense, Operário e Comercial, além do próprio Aquidauanense, preferiram não participação da ação. O já rebaixado - independente do resultado do julgamento - Operário Atlético também não fez parte do pedido, que foi feito direto ao presidente do Tribunal em regime de urgência. A expectativa é que o novo comandante do TJD, Patrick Hernandes, responda ainda hoje.

Restando apenas uma rodada para encerrar a primeira fase do Estadual 2019, os clubes querem que a bola só volte a rolar após o julgamento, que deveria acontecer na quinta-feira (14), mas foi remarcado para a próxima quarta-feira (20), já que o procurador responsável por apresentar a acusação não compareceu à sessão e os auditores presentes preferiram não prosseguir com a mesma.

A movimentação dos clubes pró-paralisação começou logo após foi noticiado o adiamento do julgamento, que analisaria da escalação irregular de Alex Farias pelo Aquidauanense na partida contra o Operário de Dourados, na estreia do campeonato. O resultado foi 3 a 2 para o Azulão, que se punido, pode perder seis pontos e, consequentemente, até ser rebaixado para a Série B 2020.

Mesmo diante da situação, a FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) mantém sem nenhuma manifestação ou ressalva a última rodada da primeira fase. Toda a rodada está marcada para acontecer às 15h de domingo (17), com os confrontos Costa Rica x Urso, Novo x Serc, Águia Negra x Aquidauanense, União x Operário, Corumbaense x Sete, e Operário de Dourados x Comercial.

E agora?

Se o pedido for acatado pelo TJD, a rodada está simplesmente suspensa até que haja o julgamento. Já se ele for negado, os clubes só poderão recorrer ao STJD após a realização da rodada. Em um dos piores cenários possíveis para a competição, não é descartada a anulação de toda a rodada pela esfera federal da Justiça Desportiva, se assim achar necessária agir a pedido dos clubes.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.