Ainda com Abdala e Alex Faria em dúvida, Azulão faz mistério sobre time da 'primeira' final

O primeiro objetivo do Aquidauanense na temporada já foi cumprido, contudo agora o time busca ir além e conquistar não só a vaga nas competições nacionais, mas também o inédito título de campeão estadual. O primeiro jogo acontece domingo (14), às 15h, no estádio Noroeste, em Aquidauana.

Azulação chegou à final após bater Operário e Comercial
(Foto: Nyelder Rodrigues/MS Esporte Clube/Arquivo)
A semana foi marcada por muita festa na cidade que é o "portal do Pantanal", com os atletas inclusive participando da reinauguração do ginásio municipal, reformado pelo Governo do Estado. O evento contou com a participação do ex-jogador de futsal Manoel Tobias.

Mesmo assim, foi mantido o foco na partida. O treinador Mauro Marino não revela quais jogadores devem entrar em campo domingo, mas em entrevistas anteriores deu pistas que Baiano não jogará mais como centro-avante, abrindo espaço para Rodrigo Jesus.

O atleta fez um dos dois gols contra o Comercial e se portou bem na partida da semana passada, pela semifinal, terminada em 2 a 1 para os visitantes, no Morenão. "Fui agraciado com o gol. Podia ter sido outro jogador, mas isso foi preparado antes e graças à Deus deu tudo certo", frisa Rodrigo.

Dois atletas do Azulão ainda não são dúvidas e se encontram no Departamento Médico. O zagueiro Abdala e o atacante Alex Faria se recuperam de lesão na coxa. "Eles relataram cansaço e temos preocupação para não perder esses jogadores para os 180 minutos da final", diz Marino.

Final histórica

Essa é a segunda vez que o Azulão da Princesa chega à final. Na primeira, em 2011, o time que também era dirigido por um ainda novato Mauro Marino, que coincidentemente eliminou o Comercial na semifinal, encarou outro campo-grandense na final, o Cene.

No duelo de ida, vitória cenista por 3 a 1. Na volta, em Aquidauana, o Azulão fez 2 a 0. Porém, por causa da campanha na primeira fase, o título ficou nas mãos do Furacão Amarelo, que tinha a vantagem do empate no placar agregado (que foi de 3 a 3).

Caso vença o campeonato, o Aquidauanense entrará para uma lista que conta com 12 diferentes campeões - os maiores deles, Operário e Comercial, com respectivamente 11 e nove títulos, foram eliminados pelo Azulão nas quartas e semifinal, nessa ordem.

Essa é a 41ª edição da primeira divisão Campeonato Sul-mato-grossense de Futebol, que começou em 1979. Se Mauro Marino se consagrar campeão, também irá conquistar uma "tríplice coroa", que começa ainda em 2018, com o título estadual Sub-19 pelo Azulão. No mesmo ano, ele ainda conduziu o Aquidauanense à conquista da Série B.

Relacionadas

Postar um comentário

Receba nossas novidades