Com Celso Rodrigues e novo elenco apresentado, Operário reduz folha salarial em 58%

Durou pouco a era de "grandes salários" no Operário. Após o fracasso no Estadual e Copa do Brasil, 15 dos 29 jogadores que terminaram o Sul-mato-grossense foram dispensados e cortes essenciais foram feitos na folha salarial dos atletas, que reduziu em 58% em comparação ao Estadual - de aproximadamente R$ 190 mil, caiu para R$ 80 para a Série D. O comandante da equipe na competição será Celso Rodrigues, que devolveu ao Galo o título estadual em 2018, após 21 anos.

Foto: Arquivo/Divulgação OFC
O novo elenco foi apresentado ontem (25) à torcida operariana e imprensa campo-grandense. Alguns atletas ainda não chegaram à cidade e não estavam presentes, como é o caso dos alas canhotos Alan Rodrigues, campeão em 2018, e Luiz Jorge, que defendeu o clube em 2016 e 2017.

Dos 14 jogadores que permaneceram no elenco, cinco são oriundos das categorias base e continuam para a Série D, como é o caso do goleiro Paulo Henrique, do zagueiro João Ferrari, o lateral-esquerdo Wender, o volante João Victor, e o atacante Guilherme Domingos.

O setor que mais teve permanências foi a defesa, mais especificamente a zaga e o gol. Gelson - que não estava na apresentação - e Jota também seguirão no clube, que ganhará um quarto goleiro, Jonatan, sexto atleta vindo da base. Entre os zagueiros, além de Ferrari, ficaram para a sequência do ano Rodrigo Arroz, André Paulino e Bruno Centeno.

Já na lateral, apenas Wender segue no Galo. Entre os volantes, Natan e Fernandinho, além de Daniel Lucini, que chegou já no fim da competição, também continuam para ao Brasileiro. No setor de criação, ninguém permaneceu, enquanto no ataque apenas Pedro Hulk ficou no time entre os que não vieram da base - que representa 23% do elenco.

Reforços

Atletas do Galo para a Série D (Foto: Divulgação/OFC)
Para suprir as saídas, o Operário apostou em atletas que jogaram o Estadual 2019. Ao todo, são 13 contratações, três deles vindos do rival Comercial: Juninho Pavi (lateral-direito), Julio Cesar (volante) e Lucas Kattah (meia). Completam a lateral o destro Thiaguinho (ex-Costa Rica), além dos já citados Luiz Jorge e Alan Rodrigues, pela esquerda.

Macarrão, ex-Sete, e Carlão, ex-São Gabriel-RS, são os reforços para a zaga. No meio-campo, chegaram Wesley (ex-Urso) e o Ygor (ex-Tupynambás-MG). Por fim, no ataque os nomes que completam a lista de reforços tem o camisa 9 ex-Sete, Régis Wenzel, e Firmino, que neste ano esteve no Costa Rica mas em 2018 integrou o elenco campeão estadual pelo Galo.

Fabiano, meia ex-Botafogo e que estava no Sinop-MT, chegou a ter sua contratação pelo Operário anunciada nas redes sociais de sua agenciadora, a FDSports, mas depois foi publicado que o acordo não foi concretizado, já que o atleta teve que resolver problemas pessoais. Nos bastidores, a diretoria ainda negociaria com um meia "de Série A" e um jogador para comandar o ataque.

Junto à Celso Rodrigues, chega também dois auxiliares: Rodrigo Trentim e Robson Mattos, que treinou o União em 2018 e em 2019 foi gerente de futebol e preparador físico. Jean Carlos continua como preparador físico do time, assim como Ricardo Gral o treinador de goleiros. Rodrigo Gral dará continuidade ao trabalho como gerente da equipe profissional, ao menos, até o fim da Série D.

Relacionadas

Postar um comentário

Receba nossas novidades