Em Aquidauana, Águia Negra vira sobre o Azulão e fica perto de conquistar o tricampeonato

Postar um comentário
O Águia Negra arrancou uma vitória de virada sobre o Aquidauanense no primeiro jogo da final do Estadual 2019. A partida aconteceu nesta tarde de domingo (14) no estádio Noroeste, em Aquidauana. O resultado de 2 a 1 dá a vantagem de poder perder por até um gol em Rio Brilhante, no próximo domingo (21), às 15h, no duelo de volta e decisivo do campeonato.

Até aos 15 minutos de jogo, a principal chance de gol foi do Águia Negra, com o atacante Kareca, que recebeu de frente pro gol e parou no goleiro Diego. Porém, quem apareceu com perigo aos 16 foi o Tiziu, atacante do Azulão que fez boa jogada pela esquerda, invadiu a área adversária e cruzou para trás, encontrando Jefinho, que chegou batendo, mas mandou pra fora.

Kareca comemora gol da virada (Foto: Franz Mendes)
O gol que abriu o placar saiu aos 32 minutos. Após cobrança de escanteio de Agnaldo, Rodrigo Jesus aproveitou falha na marcação de Gugu e cabeceou firme para colocar o Azulão na frente. Aos 41 minutos, o goleiro Filipe apareceu para parar Rodrigo Jesus, que quase fez outro.

No segundo tempo, o panorama mudou e o rubro-negro voltou melhor. Com cinco minutos de bola rolando, Cleiton, que tinha entrado no intervalo no lugar de Tetéu, recebeu belo lançamento de Pedro e, apesar de se atrapalhar no domínio, conseguiu se recuperar e deixar tudo igual.

Não demorou muito e o Águia Negra conseguiu a virada. Aos 14 minutos, Kareca aproveitou falha de Agnaldo em recuo de bola e, de frente para o goleiro Diego, só teve o trabalho de concluir para fazer o segundo gol do time rio-brilhantense. Depois do gol, o técnico Rodrigo Cascca mexeu e procurou ficar mais recuado, tentando sair nos contra-ataques.

Diferentemente, o Azulão seguiu atacando, tanto que aos 37 minutos Felipe teve que aparecer de novo para segura chute rasteiro de Uélisson Santana. Cinco minutos depois, o zagueiro Tosta foi à frente em escanteio e cabeceou firme, mas mandou a bola por cima do travessão. A arbitragem deu sete minutos de acréscimo, mas o time da casa não conseguiu alterar o placar.

Relacionadas

Postar um comentário

Receba nossas novidades