Ads Top

Protesto, polêmicas e novos 'meio milionários': as semifinais do Estadual 2019

Comercial eliminado - Extra! Abrimos edição extra do Blog da Redação para informar a eliminação colorada, por 2 a 1, no Morenão. O Aquidauanense, que empatou em casa em 0 a 0, conseguiu vencer o segundo jogo e garantir vaga na final. Rodrigo Jesus abriu de cabeça o placar para o Azulão, mas viu André Bahia de carrinho empatar. Porém, em chute de Cy e desviado em Gilson, os visitantes carimbaram a classificação para sua segunda final na história da Série A do Estadual.

Atletas do Azulão comemoram (Foto: Franz Mendes)
Comerário eliminado - Em 2011, o Aquidauanense também surpreendeu a todos batendo o Comercial na semifinal e pegando o Cene na final - que saiu campeão por ter a vantagem do empate no placar agregado (3x3). Já em 2019, oito ano depois, o time fez mais: bateu o Operário nas quartas de final e agora o Comercial, com dois empates e duas vitórias. Histórico!

Coincidentemente - O treinador do Azulão em 2011 é o mesmo de 2019: Mauro Marino, hoje mais experiente e em busca da "tríplice coroa", já que em 2018 foi campeão dos estaduais Sub-19 e da Série B. Agora, quer a Série A 2019 para entrar, de uma vez por todas, para a história do clube e do futebol sul-mato-grossense - é também, com o Azulão, o único a passar para a segunda fase da Copa São Paulo de Juniores. Um bom currículo, mas que falta o caneco principal!

Final - O Aquidauanense pega o Águia Negra, que bateu o Sete de Dourados por 2 a 1, de virada, e chega a sua quarta final de Estadual. O primeiro jogo acontece no domingo (14), às 15h, em Aquidauana. Já a segunda final será em Rio Brilhante, no próximo dia 21, outro domingo, também às 15h. Com isso, a equipe da TV Morena terá que viajar duas vezes - mais vezes do que em todo o restante campeonato - só saiu da Capital uma vez, indo à Corumbá nas quartas.

½ milionários - A classificação para a final rendeu também vaga na Série D e Copa do Brasil 2020, além de uma formidável renda de mais de meio milhão de reais para Aquidauanense e Águia Negra, oriundas do pagamento de participação na Copa do Brasil. "Nunca entrou tanto dinheiro nos cofres do Aquidauanense", garante o presidente João Garcia.

Jogadores protestam contra atraso salarial no Comercial
(Foto: Franz Mendes)
Salários - Com apoio dos colegas do Aquidauanense, os jogadores colorados protestaram contra o atraso de três meses nos salários da equipe. Ao ser dado o apito inicial, todos se sentaram ao gramado, permanecendo ali sentados por alguns segundos. Diante da eliminação, não há previsão alguma de quando ocorrerá e nem como será feito esse pagamento.

Revolta - A arbitragem de Thiago Gonzaga Alencar causou revolta nos jogadores de ambos os times. No Aquidauanense, o mais exaltado era o capitão Baiano. Já no Comercial, Rodolfo não poupou nas críticas. "Por isso que nosso futebol é essa bosta que é, coloca essas merdas para apitar. Árbitro mal intencionado, que nos prejudicou, afetou nosso desempenho, amarrou o jogo. Acabou com qualquer chance da gente reagir", afirmou aos microfones da Rádio Esporte MS.

Má atuação - De fato, o trabalho de Gonzaga Alencar foi bastante confuso neste domingo, com inversões de faltas, impedimento mal marcado, entre outras marcações erradas. Uma delas, um escanteio, gerou o gol que abriu o placar para os visitantes. Já André Bahia teve um gol anulado, corretamente, ao cabecear para a meta bola alçada na área em cobrança de falta. No final, a arbitragem precisou da escolta policial para conseguir sair de campo.

Revolta 2 - Mesmo chegando a sua quarta semifinal seguida, Tony Montalvão, presidente do Sete, não se deu por satisfeito e aproveitou para disparar contra arbitragem nas redes sociais. Acredita que após ter perdido em casa por 3 a 1, poderia sim reverter a desvantagem no Ninho da Águia. Até saiu na frente, mas levou a virada e perdeu outra vez.

Caixa Preta - Além disso, a noite foi agitada sobre uma suposta "Caixa Preta" futebol sul-mato-grossense que seria aberta por Tony Montalvão. Contudo, em suas redes sociais, não há nada sobre isso, apenas reclamações contra a FFMS e a arbitragem. Tony aproveitou também para se despedir de Dourados, dizendo que não é mais possível fazer futebol na cidade.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.