Trio armado invade alojamento do Carijó, rende atleta e fazem ameaças; jogador pede desligamento

O meia Marlos é mais um a se desligar do Corumbaense. Porém, o motivo dessa vez não foi técnico, nem financeiro, e sim de segurança pessoal. Três homens armados invadiram o alojamento do clube à procura do atleta, logo na manhã de domingo (19), após a derrota por 2 a 0 para o Iporá (GO), no estádio Arthur Marinho, na noite de sábado (18).

Foto: Anderson Gallo/Diário Corumbaense
Armados, três indivíduos chegaram ao alojamento e renderam o jogador Fabinho, que saia do local logo pela manhã. Eles entraram no local e ameaçaram os demais atletas, e afirmaram estar a procura de Marlos - que não estava ali e sua cama estava vazia.

O trio chegou a apontar as armas para alguns atletas, ameaçando-os, e foram embora logo em seguida. Ao saber da situação, Marlos acertou sua saída do clube e retornou para o interior paulista no mesmo dia, onde mora com sua família.

De acordo com o jornal Diário Corumbaense, ao ser substituído contra o Iporá, Marlos foi alvo de torcedores descontentes com o desempenho da equipe, trocando ofensas com um desses torcedores, que teria dito que "ele não sabe com quem está lidando". As imagens da invasão ao alojamento já foram repassadas à Polícia Civil e, segundo o clube, os homens foram identificados.

Essa foi mais uma sequência de problemas que aconteceram recentemente em Corumbá. Além de atrasos de salários e divergências no contrato entre LEC (Liga de Esportes de Corumbá) e Corumbaense FC pelo estádio Arthur Marinho, o radialista Reginaldo Coutinho sofreu tentativa de agressão de dirigentes da Liga ao final da partida contra a Luverdense, na Copa do Brasil.

Há relatos também que integrantes da organização temem fazer as devidas exigências na cidade e sofrer retaliações, já que não moram em Corumbá. No sábado, parte dos torcedores ficou nervosa com a derrota e precisou da intervenção da PM (Polícia Militar), no alambrado, para proteger os atletas que seguiam para o túnel que dá acesso aos vestiários do estádio.

O Corumbaense também emitiu uma nota repudiando a invasão do trio armado. Veja ela na íntegra logo abaixo:

O Corumbaense lamenta o episódio ocorrido nas dependências do alojamento dos atletas do Clube na manhã deste domingo (19), quando três elementos, um deles armado com um revólver, teriam invadido o local, rendido o atleta Fabinho e feito ameaças aos demais jogadores, em especial ao atleta Marlos, que não foi encontrado pelo trio no momento da ação.

A diretoria reforça que repudia todo e qualquer ato de violência contra os atletas do clube e já tomou providências no sentido de buscar junto às autoridades policiais, a identificação e punição deste ato criminoso.

Um boletim de ocorrência foi registrado e em análise de imagens obtidas pelo clube os suspeitos foram inclusive apontados e serão investigados pelo órgão competente.

A diretoria comunica ainda que vem prestando o apoio necessário aos jogadores e que em respeito ao sentimento do atleta Marlos, aceitou o pedido de desligamento do mesmo que já se encontra junto a sua família.

Sabemos do amor e paixão dos nossos torcedores pela camisa do Corumbaense e temos a certeza que a atitude tomada por estes indivíduos não faz parte do sentimento que sempre esteve presente no relacionamento entre o clube e nossa pacífica torcida.

Relacionadas

Postar um comentário

Receba nossas novidades