Brasil perde para a França na prorrogação e se despede da Copa do Mundo Feminina

De cabeça erguida! Neste domingo (23), a Seleção Brasileira Feminina lutou até o fim, mas foi superada pela França por 2 a 1 e se despediu da Copa do Mundo FIFA 2019. No Stade Oceáne, em Le Havre, o duelo válido pelas oitavas de final terminou com um empate em 1 a 1 no tempo normal. Já na prorrogação, a equipe francesa chegou ao segundo gol.

Foto: assessoria/CBF
Era mata-mata de Copa do Mundo e o primeiro tempo começou nervoso. Jogando contra a torcida, a Seleção Brasileira entrou em campo com uma concentração inabalável e soube neutralizar o ataque francês. Enquanto as adversárias tentavam pelo alto, o Brasil chegava na base da habilidade.

E dos pés da Rainha saiu a primeira finalização brazuca. Aos nove, Marta driblou a marcação e arriscou o chute de fora da área. Cinco minutos depois, foi a vez de Debinha arriscar para a Canarinho. Na sequência, Cristiane teve duas boas chances, mas foi parada pela goleira francesa.

Na volta da intervalo, a França abriu o placar aos seis minutos. Diani fez o cruzamento pela direita e Gauvin empurrou para o gol: 1 a 0. Sem se intimidar, a Seleção Brasileira foi para cima e quase chegou ao empate com Cristiane. Marta cobrou falta na área e a atacante testou bonito para boa defesa de Bouhaddi, que ainda viu a bola carimbar o travessão.

Mas não demorou muito para a Canarinho deixar tudo igual. Debinha avançou pela esquerda e cruzou rasteiro. Na sobra, Thaisa não hesitou e soltou uma bomba que foi morrer no fundo da meta francesa, aos 18 minutos: 1 a 1. O Brasil ainda tentou a vitória no tempo normal com Debinha, Andressinha e Bia Zaneratto, mas dessa vez a rede não balançou e a partida foi para a prorrogação.

Foram mais 30 minutos de tensão. Na primeira parte, foi da Canarinho a melhor oportunidade. Debinha fez grande jogada de velocidade, invadiu a área e saiu de frente para o gol. A atacante finalizou e com a bola já em cima da linha Mbock Bathy apareceu para afastar o perigo. No início da etapa final, a França voltou a ter a vantagem. Depois de cobrança de falta, Henry fez o segundo das donas da casa e sacramentou a vitória das favoritas e donas da casa.

Relacionadas

Postar um comentário

Receba nossas novidades