Ads Top

Operário arranca empate contra o União, mas continua longe de classificação na Série D

O Operário arrancou um heroico empate em 2 a 2 contra o União, em Rondonópolis (MT), na noite deste sábado (1), com um gol no último lance da partida, aos 50 minutos. Porém, apesar do resultado ser considerado bom, o time ficou mais longe da vaga na próxima fase, dependendo de resultados de jogos entre outros times, tanto na última rodada, como nesta segunda-feira (3).

Apesar de estar na lanterna do Grupo A11, o Operário ainda mantém chance de classificação para a próxima fase da Série D do Brasileirão. Porém, para isso, o time precisa, além de um resultado positivo na última rodada, contar com uma combinação de resultados que o favoreça, inclusive envolvendo equipes de outras chaves.

Um desses jogos acontece nesta segunda-feira (3), a partir das 14h (MS), entre Santa Cruz (Rio Grande do Norte) e Bragantino (Pará). Válido pelo Grupo A4, o duelo será disputado em Natal (RN). Uma vitória dos donos da casa dificulta ainda mais a classificação do Galo, que não conseguirá alcançar a pontuação do segundo colocado da chave A4.

Os campo-grandenses podem chegar no máximo a 8 pontos, enquanto o segundo colocado do A4 terá, de qualquer forma e seja qual time for, no mínimo 9 pontos. Na Série D, os clubes estão divididos em 17 grupos e os dois piores segundos não passam de fase. Outro jogo que importa ao Galo será dentro do próprio grupo, entre Patrocinense e Anapolina, a partir das 19h.

O jogo

Foto: Odair Martimiano
O primeiro tempo no Estádio Luthero Lopes começou com o União mais perto do gol. Goteira quase abriu o placar logo aos quatro minutos, mas concluiu cruzamento do lateral Gil Mineiro. Aos 16 a jogada se repetiu, mas pelo alto e Goteiro mais uma vez errou o alvo.

No lance seguinte, Vinicinho bateu da entrada da área, mas acertou a rede pelo lado de fora. A primeira chegada do Operário foi aos 23 minutos em chute de Fernandinho de fora da área, mas sem direção. O União ainda teve mais uma chance com Goteira, mas o primeiro tempo terminou sem gols.

Depois do intervalo o jogo ganhou em intensidade e emoção. O primeiro gol do jogo saiu logo aos três minutos em bela jogada de Rafael Ratão pela esquerda. O lateral avançou desde o meio campo sem dificuldades e cruzou rasteiro para Kalil, livre na área e com a defesa operariana perdida, deslocar o goleiro Jota.

O empate quase aconteceu no minuto seguinte, mas Coruja cabeceou para fora cruzamento na medida de Juninho Pavi. Aos 26 veio o segundo gol do time da casa, mais uma vez com jogada pelo lado esquerdo. Marcelinho bateu cruzado da entrada da área, a zaga não cortou e Vinicinho, livre, empurrou para o gol, fazendo 2 a 0.

A reação do Operário começou aos 36 minutos. Primeiro em chute de Igor defendido por Neneca. No lance seguinte, Igor foi derrubado por Gil Mineiro na meia lua da área. Na cobrança, Julio Cezar acertou o ângulo esquerdo de Neneca, sem chance de defesa, diminuindo a diferença. O gol empolgou o time campo-grandense que passou a mandar no jogo e o empate quase saiu aos 43.

Dill fez bela jogada pela esquerda e bateu cruzado, Neneca deu rebote e a bola sobrou para Regis Wenzel que deslocou o goleiro, mas acertou o corpo do zagueiro na linha do gol. O atacante ficou reclamando de toque no braço, mas o gaúcho Jonathan Benkenstein Pinheiro não marcou pênalti.

O lance não desanimou o atacante e, aos 50 minutos, no último lance, Juninho Pavi cobrou falta perfeita na cabeça de Wenzel, que desviou para empatar o jogo em 2 a 2 e manter o Galo vivo no Brasileiro. Com o empate, o Operário agora tem cinco pontos e segue na última posição da chave. O União tem sete pontos e divide a liderança com o Patrocinense-MG.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.