Em luta de 17 minutos, judoca do MS fica em quarto nos Jogos Pan-Americanos de Lima

Na categoria até 48kg, a judoca de Ladário, Larissa Farias, viveu um momento inédito em sua carreira no tatame. Depois de passar por Jacqueline Solis, da Guatemala, com um waza-ari e uma chave de braço, e de ser derrotada pela campeã olímpica do Rio 2016, a argentina Paula Pareto, a brasileira vice-campeã mundial júnior venceu a americana Anne Suzuki, também por waza-ari, na repescagem, para se classificar para a disputa do bronze.

Ali, contudo, teria uma longa batalha com a chilena Mary Dee Vargas. Larissa estava com a vantagem de dois shidos no tempo regulamentar, mas a luta seguiu para o golden score. Ao todo, foram exatos 17 minutos de combate, em que a brasileira também recebeu duas punições, antes de ser derrotada, no cansaço, por um waza-ari da rival.

"Fisicamente eu estava me sentindo bem, mas lógico que, depois de um tempo, o rendimento começa a cair. Faltou muito pouco para a medalha, mas estou feliz de ter dado o meu máximo", afirma. A judoca foi convocada para os Jogos Pan-Americanos há cerca de 20 dias.

Larissa Farias, deitada no chão, após luta quase interminável com a chilena pelo bronze
(Foto: Abelardo Mendes Jr / Rede do Esporte)

Larissa recebeu a missão de substituir Nathália Brigida, titular da categoria, que sofreu uma lesão na coluna e precisou passar por cirurgia, ficando de fora também do Mundial de Tóquio. Além de ter a oportunidade de disputar sua primeira edição dos Jogos Pan-Americanos, Larissa comemorou a oportunidade de lutar de igual para igual com alguém que considera referência.

"Foi sensacional. O objetivo era entrar e lutar o melhor que eu podia. A gente treina tanto para um dia disputar com os nossos ídolos. A Paula Pareto é uma grande referência, mas eu tenho treinado muito para estar aqui e disputar de igual para igual", comentou a brasileira, que já figurou no topo do ranking mundial júnior até 44kg, entre 2014 e 2016.

Apesar de forte na luta, Larissa foi punida com dois shidos e levou um waza-ari. Derrotada na semifinal por Vanesa Godinez, de Cuba, Pareto não compareceu para a disputa do bronze com a mexicana Edna Carrillo. O ouro da categoria ficou com a dominicana Estefania Soriano.

Relacionadas

Postar um comentário

Receba nossas novidades