Ads Top

De virada, Operário estreia com goleada e faz a festa da torcida alvinegra no Morenão

O  reencontro da torcida operariana com o Morenão não poderia ter sido melhor, com virada no placar e um resultado elástico, para coroar a boa estreia do Galo no Campeonato Sul-mato-grossense 2020. O 4 a 1 do Operário Futebol Clube sobre a Pontaporanense foi conquistado com muito esforço e garra dos atletas, apoiados do início ao fim pela torcida.

Nyelder Rodrigues/MSEC
Desde o início os atletas comandados por Glauber Caldas buscaram o domínio da partida, mas por enfrentarem um time que já está em seu segundo duelo no Estadual encontraram dificuldades. Sem espaços pelo centro, o Galo procurou espaços pelos cantos. Um dos destaques, mesmo sem fazer gols, foi Jonatas Obina, que se movimentou bastante e criou várias oportunidades.

Aos poucos, o Operário se adaptou ao esquema adversário e ao gramado alto, que não favoreceu o estilo de jogo mais veloz pretendido por Glauber. Com cerca de 10 minutos corridos no cronometro, o camisa 10 Igor Vilela acabou torcendo o tornozelo direito em uma jogada e teve que sair de campo. Em seu lugar entrou Pretinho.

Indo constantemente ao ataque, algumas chances foram desperdiçadas pelo ataque do Operário. Aos 27 minutos, o maior susto da partida. Em uma das raras chegadas da Pontaporanense, Leonardo bateu sem chances para o goleiro Aranha abriu o placar para o clube da fronteira.

Mesmo estando atrás no placar, os operarianos não se desesperaram e buscaram manter seu plano de jogo. E foi assim que aos 34 minutos Maycon Alagoano recebeu pelo meio e bateu no canto do goleiro adversário, que não alcançou a bola e viu ela entrar mansamente.

O gol fez o Operário crescer no duelo, principalmente no segundo tempo, pressionando bastante o time da fronteira. A ansiedade dos torcedores acabou aos 32 minutos, quando o goleiro da Pontaporanense se atrapalhou no domínio e perdeu a bola para Patrick, que não pensou duas vezes para driblar o adversário e marcar o gol da virada.

Daí em diante, a festa foi armada no Morenão e dois jogadores que vieram do banco balançaram a rede e transformaram o placar em uma goleada. Ávine, que substituiu Maycon 10 minutos antes, fez um golaço aos 41. Três minutos depois, foi a vez de Rhuan, que entrou no lugar de Pretinho, deixar o dele e fechar o resultado de 4 a 1 já na estreia.

Treinador ressalta domínio e meia fala em dever cumprido

"Digo que dominamos o jogo em mais de 90%. Mas o importante é estrear com vitória diante da torcida. O apoio estava aí e os jogadores corresponderam com um placar até mais elástico do que a gente imaginava. Saímos de pré-temporada de 28 dias sabendo que temos três jogos em oito dias, então não podemos falar que o que vimos em campo foi ruim", comenta Glauber ao fim do jogo.

Já o meia Ávine, um dos mais experientes do elenco e autor de um gol hoje, vindo do banco de reservas, frisou estar feliz com a atuação, mas que é preciso manter os pés no chão. Ele destaca ainda o comportamento em campo, buscando sempre fazer o que foi planejado nos treinos.

"Estou muito feliz pela estreia, mais ainda pelo gol. O sentimento que fica é de dever cumprido, porque a equipe soube se portar muito bem e assimilar o que o professor Glauber quer. Agora é ir com calma e pés no chão pois não conquistamos nada ainda", frisa Ávine.

Show dentro e fora de campo

Antes da partida, na entrada do estádio, o show da reconhecida dupla Victor Gregório & Marco Aurélio animou os torcedores campo-grandenses. Já no fim da partida, a atração musical foi o cantor João Paulo. Ambos foram oferecidos graças a uma parceria do Operário Futebol Clube com a FCMS (Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul).

O próximo jogo do Operário será contra a Serc e acontece já nesta quarta-feira (5), às 15h, em Chapadão do Sul. No domingo (9), às 15h, o Galo se reencontra com a torcida em Campo Grande, no estádio Morenão, em confronto contra a Aquidauanense.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.