Ads Top

Mudança no Galo: França retorna após 3 anos e Aranha rescinde; Eberson é reforço

O Operário movimentou o departamento de registros de atletas nesta quinta-feira (13) com a oficialização do contrato com dois atletas e a saída de um. O goleiro França, de 42 anos, retornou para o clube após três anos, enquanto Aranha, titular nos dois primeiros duelos da temporada, rescindiu o contrato. Ambos já estão publicados no BID (Boletim Informativo Diário).

França pegou pênalti no último lance das quartas de 2016,
contra o Ivinhema, e garantiu vaga na semifinal para o clube
(Foto: Raul Rodrigues/Divulgação OFC)
Além disso, o volante Eberson também já foi registrado na ferramenta da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), obrigatória para todos atletas estarem aptos ao jogo. O jogador tem passagens pelo futebol sueco, Coritiba e também Costa Rica no Estadual 2019, onde atuou com o atual treinador do Operário, Glauber Caldas, e chegou às quartas de final.

Sem previsão para estrear, Eberson deve chegar para ser titular da equipe. Entre suas características, está a dinâmica no meio-campo. Já França, que está treinado no clube há uma semana, deve brigar com Ravel - que estreou no 2 a 2 com o Aquidauanense - pela camisa 1 do Operário.

"Tenho uma dívida com o clube, que é conquistar o título, e estou trabalhando para que isso se torne possível neste ano, ano do meu último contrato profissional na carreira", disse França em material do site oficial do Operário. "Estou muito bem fisicamente, me sentindo ótimo e motivado a vestir as cores do Operário. Isso vai ajudar a buscar meu objetivo", finaliza.

Eberson veio reforçar o meio-campo (Foto: Reprodução)
Nome para o gol foi problema nas primeiras rodadas

Ravel só estreou no terceiro jogo do time em 2020 por causa de uma lesão na semana da estreia, contra a Pontaporanense. Em seu lugar, jogou Aranha, criticado por levar um gol de cobertura, mesmo o time tendo vencido por 4 a 1 no Morenão.

No duelo seguinte, a derrota por 2 a 1 para a Serc em Chapadão, nova falha de Aranha foi apontada, crescendo as críticas sobre suas atuações. Além de França e Ravel, o Operário segue contando para o gol com o nome do jovem de 20 anos Felipe Mosquete, ex-Goiás.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.