Ads Top

Covid-19: CBV mantém Superliga Masculina segue paralisada por mais 30 dias

Poucas horas depois de decidir pelo encerramento da Superliga Feminina sem a realização dos playoffs finais e sem declarar a equipe campeã da temporada 2019/2020, a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) anunciou, por meio de nota ofical em seu site, resolveu manter a competição masculina paralisada por mais 30 dias, devido ao avanço da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) no país.

Foto: CBV/Divulgação
A resolução saiu após reunião, por videoconferência, da CBV com representantes de clubes participantes da Superliga Banco do Brasil Masculina e integrantes da Comissão de Atletas.

No encontro vitual, a proposta apresentada Sada Cruzeiro-MG (segundo colocado na primeira fase) e Vôlei Renata-SP (quinto colocado)  - de prorrogar a suspensão - foi a vencedora, pelo placar de 10 a 3. Apenas o Funvic/Taubaté (líder da fase classificatória), o Pacamebu/Ribeirão Preto e a Comissão de Atletas votaram contra. 

Inicialmente, a CBV era contrária à ideia de seguir com a paralisação. Mas, depois da decisão do colegiado, recomendou que todos os clubes liberassem seus atletas de treinamentos. Além disso, solicitou que todos permaneçam em casa, seguindo as recomendações das autoridades da saúde.

"A CBV entende que a melhor decisão neste momento seria encerrar a competição, mas, como sempre, foi colocado em votação e por 10 a 3 venceu a opção de nos reunirmos novamente daqui a um mês para debater o assunto mais uma vez. Enquanto isso, a Superliga masculina 19/20 segue paralisada”, declarou Renato D'Ávila, superintendente de competições de quadra da CBV.

Um novo encontro para avaliar a situação já está programado para ocorrer daqui a um mês, novamente por videoconferência.

Agência Brasil

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.