Ads Top

Estadual MS: sem bola rolando, é justo definir um campeão?

Jogadores do Aquidauanense celebram gol (Foto: Divulgação)
Por Gabriel Neris

O Campeonato Sul-mato-grossense foi interrompido, à forceps, ao fim da primeira fase. Não bastasse a maluquice de se realizar a última rodada, com público, e também deste que escreve por ir ao estádio, em dias de pandemia do coronavírus.

A fase de classificação terminou com Aquidauanense tomando a liderança do Águia Negra (9 a 6 no saldo de gols) exatamente na rodada derradeira.

Com jogadores dispensados e o calendário esportivo de 2020 já comprometido, tudo indica que a bola não deve voltar a rolar tão cedo. A pergunta que fica: é justo definir um campeão? É justo considerar o Aquidauanense dono do troféu?

É importante frisar que o regulamento da competição não prevê nenhuma definição de título em casos como o que estamos vivendo.

A minha resposta é não!

As campanhas de Aquidauanense e Águia Negra são médias para boas. Nove jogos, cinco vitórias e apenas uma derrota cada, aproveitamento de 66,7% dos pontos disputados.

Mas é preciso frisar que foram somente nove partidas das 17 previstas para quem chegasse à final. Ou seja, foram disputados somente 53% dos jogos previstos. Ainda haveria um grande caminho pela frente.

A edição 2020 acabou.

Uma alternativa é que haja torneio início no fim do ano ou antes da edição de 2021 somente com os classificados para as quartas de final, já com elencos e comissões técnicas novos. Ou simplesmente que não haja vencedor.

É jornalista, apresentador da Uniderp FM e repórter do Campo Grande News

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.