Ads Top

Testes apontam três atletas do Flamengo com Covid-19 assintomáticos

O Flamengo realizou 293 testes do novo coronavírus entre os dias 30 de abril e 3 de maio com todos colaboradores do clube e familiares próximos dos jogadores. Estes exames na totalidade do elenco e nos colaboradores estão em linha com as melhores práticas recomendadas pela OMS, superando inclusive o que acontece em países de sucesso no combate à pandemia.

Divulgação
Dos 293 examinados, 38 testaram positivo, mesmo sem sintomas, sendo os chamados "positivos assintomáticos". Foram detectadas 11 pessoas que já tinham tido o contato com o vírus previamente, sem sintomas, e já se encontravam com anticorpos IGG positivos.

Entre os 38 que mostraram reação ao vírus, seis são funcionários do grupo de apoio do Flamengo, dois funcionários de empresas terceirizadas que prestam serviços regulares para o clube, 25 familiares ou pessoas que trabalham em residências de funcionários e jogadores e três atletas do elenco principal. Outros dois jogadores apresentaram anticorpos IGG positivos.

Para os que testaram positivo, todos assintomáticos, as providências serão isolamento e quarentena, acompanhamento diário com questionários sobre sinais vitais e evolução, além de novas dosagens seriadas dos pacientes e contactantes até a resolução dos casos. Os nomes não foram revelados.

Os atletas que tiveram familiares ou funcionários com testes positivos entrarão em quarentena, com acompanhamento diário com questionários sobre sinais da doença e novas testagens. Em caso de novos testes negativos, eles serão integrados ao trabalho em prazo seguro ou, em caso de testagem positiva, seguirão, a partir de então, o padrão de conduta dos que já testaram positivo.

Massagista morto e redução salarial

Na segunda-feira (4), morreu em complicação da Covid-19 o massagista Jorge Luiz Domingos, o Jorginho, que trabalhou durante 40 anos no Flamengo. Ele estava internado no Hospital da Ilha do Governador e sofreu parada cardíaca. Jorginho conquistou inúmeros títulos com o Flamengo e foi peça muito importante no pentacampeonato mundial da Seleção Brasileira em 2002.

Além disso, o clube acertou a redução salarial na faixa dos 25% entre maio e junho deste ano, e também autorizou a postergação dos direitos de imagem que seriam pagos em maio e junho de 2020 para quitação em 10 parcelas, a partir de janeiro de 2021.

Outra questão foi a redução de aproximadamente 6% de seu quadro de colaboradores, que aliadas a este importante acordo com os jogadores, ajudarão o clube a quitar todos os direitos trabalhistas dos ex-colaboradores, a preservar o emprego e o pagamento em dia de mais de mil colaboradores, entre funcionários e atletas, a manter a prestação dos serviços para os 16 mil sócios da sua sede social e a continuar com a performance esportiva de excelência em todos seus esportes.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.