Ads Top

Treinador do rebaixamento do Novo, Piá é preso furtando envelopes de caixa eletrônico

Duas vitórias, um empate e oito derrotas. O retrospecto negativo marcou a passagem de Piá como treinador do Novo em 2019, ano em que o clube foi rebaixado para a Série B do Estadual. Porém, esses números estão longes de serem os piores na vida do ex-meia de Ponte Preta, Corinthians e Santos. No sábado (23), ele foi preso no interior de São Paulo, pela quarta vez.

Piá, quando treinou o Novo e foi rebaixado, em 2019
(Foto: Nyelder Rodrigues/Arquivo MS Esporte Clube)
Reginaldo, Rivelino Jandoso, nome de Piá, foi preso em flagrante ao tentar furtar envelopes com dinheiro em um caixa eletrônico da cidade de Cordeirópolis. Essa é a quarta vez que ele é detido pelo mesmo motivo.

Junto com seu companheiro no crime, ele prestou depoimento e foi transferido para Limeira, onde passará a noite em uma unidade prisional, segundo foi divulgado pelo Globoesporte.com. A audiência de custódia dele está marcada para esse domingo.

 Após se aposentar em 2011, Piá entrou em problemas com a justiça em 2014, quando foi indiciado por tentativa de furto em um caixa eletrônico de Campinas. Já em 2015, cometeu o mesmo crime mais duas vezes, sendo uma em Americana e outra em Bauru. Ele também foi acusado de ser participante de um homicídio, mas acabou inocentado no fim do processo.

O ex-treinador do Novo, que atualmente tem 46 anos e chegou ao clube no ano passado através de uma parceria, se destacou quando atuou pela Ponte Preta, entre 2000 e 2004. Com isso, se transferiu para o Corinthians, mas ficou por pouco tempo no time do Parque São Jorge, entrando em campo apenas cinco vezes. Já pelo Peixe, onde jogou em 1996, atuou em dez partidas.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.