Ads Top

Pontaporanense surpreende e pede queda do Corumbaense no STJD; resultado sai hoje

A Pontaporanense pegou a quase todos de surpresa e recorreu ao STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) para se safar da queda para a Série B e, por consequência, rebaixar o Corumbaense pela escalação irregular de Vandinho na edição de 2020 do Estadual. O julgamento está marcado para acontecer nesta segunda-feira (13), a partir das 13h (horário de MS).

Carijó se salvou no TJD, mas agora seu futuro está nas mãos
do STJD, que fica no Rio de Janeiro, longe de pressões locais
(Foto: Arquivo MSEC/Nyelder Rodrigues)
No TJD de Mato Grosso do Sul, o Carijó foi punido com a perda de 16 pontos no julgamento em primeira instância - três pontos por partidas na qual atuou com Vandinho e os pontos conquistados nesses duelos. Porém, o clube de Corumbá recorreu e conseguiu reduzir a pena para seis pontos. A questão foi parar no Pleno do TJD, que manteve a perda de seis pontos.

Com a apenas seis pontos a menos na tabela, o Corumbaense caiu na classificação, mas conseguiu terminar em oitavo, ou seja, salvando-se do rebaixamento e garantindo vaga nas quartas de final do Estadual, onde deveria encarar o Aquidauanense, que terminou na liderança.

Até então, acreditava-se que o clube não iria recorrer ao STJD por questões financeiras - leia-se falta de dinheiro para pagar as custas do recurso. Contudo, a informação da realização do julgamento para esta segunda-feira foi publicada pelo tribunal, que fica no Rio de Janeiro. A relatoria do caso ficou nas mãos da auditora Arlete Mesquita.

Decisão final

Serão julgados seis casos nesta segunda, sendo o Caso Vandinho o último da lista. Caso o STJD decida pela punição máxima ao Corumbaense, o clube será rebaixado para a Série B, sem chances de recurso, já que o Pleno do STJD é a última instância da Justiça Desportiva brasileira e, conforme o regulamento da Fifa, os clubes que recorram fora dessa esfera ficam passíveis à sanções.

VEJA MAIS: 'Chegou a hora do Cezário entregar o boné', diz deputado de Corumbá ao propor CPI da FFMS

Por coincidência, o Caso Vandinho deve ser não só o último da lista do dia no Pleno do STJD, mas também o último da atual gestão do tribunal, que iniciou em 2016 e termina agora em 2020. As próximas análises serão feitas sob uma nova gestão.

A decisão inicial pela perda de 16 pontos do Corumbaense causou revolta nos dirigentes do clube e também no deputado estadual Evander Vendramini, que acompanhou de perto o caso desde o início. Ele inclusive usou o plenário da Assembleia Legislativa para fazer fortes críticas à gestão da Federação de Futebol e ao TJD. Porém, mudou de postura após o time se livrar da queda.

Ainda assim, assessores dele acompanharam a questão. Um deles, inclusive, fez transmissões ao vivo no Facebook do deputado da última sessão do Pleno do TJD, em Campo Grande. Porém, agora, a questão foge de qualquer influência local que possa exercer e ele não poderá mais nada fazer.

Irregularidade

Vandinho é lateral e jogou irregularmente em 2020 pelo Corumbaense sem cumprir punição imposta em 2019, quando defendia o Comercial e xingou o árbitro do duelo que resultou na eliminação do colorado, contra o Aquidauanense, no Morenão. Com a camisa alvinegra, ele disputou três jogos.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.